24.2.2016

Leitura: “A felicidade treina-se em cada dia – Novas homilias em Santa Marta”

Leitura:

«Jesus acolhe. Porém, não só acolhe, também vai ter com as pessoas, como foi ter com este. E se as pessoas estão feridas, o que faz Jesus? Censura-as por estarem feridas? Não, vem e carrega-as às costas. Ora, isto chama-se misericórdia. E quando Deus censura o seu povo – “Misericórdia quero e não sacrifícios!” –, está a falar disto mesmo.»

 

O julgamento de Jesus ontem e hoje: Quando matar «um profeta» é cumprir Deus

O julgamento de Jesus ontem e hoje: Quando matar «um profeta» é cumprir Deus

«O Julgamento de Jesus é provavelmente o episódio jurídico com maiores consequências na evolução da civilização ocidental. Tem um impacto profundo no conceito de Justiça, e as suas repercussões sentem-se quer se seja crente ou não-crente. Daí que seja estranha a ausência, na vasta literatura sobre o assunto, de uma Teologia do Julgamento.»

 

Pelo fim da pena capital: A vida é o mais importante

Pelo fim da pena capital: A vida é o mais importante

Um dos resultados da abolição da pena capital é o de dirigir a todos uma poderosa mensagem: acrescentar violência à violência – mesmo que institucionalizada – não só não resolve, mas sobretudo envenena o ambiente geral, gera sentimentos destruidores entre as pessoas, aprisiona numa forma de “retribuição” feroz.

 

“Autocarro da Misericórdia”: A Igreja ao encontro das pessoas

«Nós dizemos: “Se tem algum peso, venha ao autocarro e liberte-se dele. Se neste momento está a passar por alguma situação difícil – discussões familiares, problemas financeiros, uma relação em rotura -, entre no autocarro e experimente a misericórdia de Deus.» «Estamos a tentar religar as pessoas à fé e oferecer um espaço de acolhimento para elas, e aceitação, e um espaço onde elas vão encontrar a misericórdia de Deus de forma tangível nas suas vidas.»

 

Bíblia inspira tema da Semana Cultural da Universidade de Coimbra

Bíblia inspira tema da Semana Cultural da Universidade de Coimbra

“O Livro. No princípio, era o conhecimento” constitui o tema da 18.ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra, que começa terça-feira e se prolonga até 1 de maio, com mais de 90 eventos multidisciplinares sobre livros, ciência, música, dança, teatro e cinema, entre outras áreas das artes e do saber. A propósito do tema será exposto «um documento histórico original e único: a Bíblia – o Livro dos livros – de  Abravanel (tesouro do séc. XV)».


Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura | Secretariado Nacional dos Bens Culturais | Secretariado Nacional das Comunicações Sociais
Anúncios