2.11.2015

Antes de ser eleito Presidente da Assembleia da República e membro por inerência do Conselho de Estado (2005-2011), foi Ministro da Administração Interna, dos Negócios Estrangeiros, da Defesa Nacional e de Estado.

 

“O não crente interpela o crente”, com Jaime Gama

 

«Assumindo que o contributo dos não crentes pode aprofundar e purificar a nossa Fé, convidamos o Dr. Jaime Gama para, connosco, meditar sobre a questão de Deus e o sentido da vida naquilo que tem de comum a crentes e não crentes.» Antes de ser eleito Presidente da Assembleia da República e membro por inerência do Conselho de Estado (2005-2011), Jaime Gama foi Ministro da Administração Interna, dos Negócios Estrangeiros, da Defesa Nacional e de Estado.

 

Leitura: “Mapas de fé – Dez exploradores religiosos, de Newman a Joseph Ratzinger”

Leitura:

«Como pode um livro ajudar as pessoas na sua procura? A leitura pode ser uma atividade solitária, mas os leitores destas páginas são convidados a fazê-la meditativamente. Uma abordagem somente com a cabeça nunca descobrirá o cerne da fé – enquanto amor oferecido e aceite. É um ‘sim’ a um ‘sim’, em que o ‘sim’ eterno que Deus nos dá vem primeiro e o nosso inseguro ‘sim’ de reconhecimento vem sempre mais tarde.» Leia um excerto.

 

As bem-aventuranças do papa Francisco

As bem-aventuranças do papa Francisco

«Felizes aqueles que choram, porque serão consolados.» Como podem ser felizes aqueles que choram? Todavia, quem na vida nunca experimentou a tristeza, a angústia, a dor, nunca conhecerá a força da consolação. Felizes, por seu lado, podem ser quantos têm a capacidade de se comoverem, a capacidade de sentir no coração a dor que está na sua vida e na vida dos outros. Estes serão felizes! Porque a terna mão de Deus consolá-los-á e acariciá-los-á.

 

«Utopia da fraternidade universal» em debate no Congresso Internacional do Espírito Santo

«Utopia da fraternidade universal» em debate no Congresso Internacional do Espírito Santo

«Uma das tradições mais fecundas e inspiradoras de construções utópicas que refundam a espera da possibilidade de construção da fraternidade universal é a chamada corrente joaquimita do anúncio da Terceira Idade da História». Os organizadores explicam que «a utopia da Terceira Idade, que atenderia ao ideal evangélico de paz, justiça, fraternidade, santidade, relação mais íntima com Deus, paridade, indistinção de raças, nações e estatutos sociais, esteve na base da fundação das confrarias e das Festas do Espírito Santo, que teriam tido a sua génese na Baixa Idade Média em Portugal».

 

Conselho Pontifício da Cultura apoia concurso de música sacra aberto a todas as nacionalidades

Conselho Pontifício da Cultura apoia concurso de música sacra aberto a todas as nacionalidades

O tema é uma peça para coro, com ou sem órgão, que deverá incluir o texto «Kyrie eleison – Christe eleison – Kyrie eleison», expressões de origem grega utilizadas numa das modalidades previstas para o Ato Penitencial das missas, que significa «Senhor, piedade – Cristo, piedade – Senhor, piedade». O júri, presidido pelo maestro alemão Helmuth Riling, professor e criador de projetos e instituições ligadas à música, conta com a participação do compositor estónio Arvo Pärt e Gary Graden, diretor musical da Catedral de Estocolmo, entre outros membros.

 

Felizes os pobres de alguma pobreza boa

Felizes os pobres de alguma pobreza boa

«felizes os que aos olhos do mundo/ passam por inútil carga social ou rendimento zero/ e que escondidamente participam da alegria/ que aligeira a vida/ (ai aqueles que a sede de poder afoga)»


Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura | Secretariado Nacional dos Bens Culturais | Secretariado Nacional das Comunicações Sociais
Anúncios