É novo » 24.3.2015

Quem abraça a cultura abraça a liberdade, democracia e diversidade
«A cultura leva-nos a ter de perceber que a identidade e a diferença se completam, a tal ponto que, fechando-se uma cultura sobre si mesma, torna-se depressiva e decadente, recordatória, mas incapaz de avançar, ficando cega à memória e ao entendimento dos outros», considera Guilherme d’Oliveira Martins, presidente do Centro Nacional de Cultura.

Artes plásticas, ciência, música e literatura no “Meeting Lisboa”
O artista plástico Pedro Calapez, o historiador Henrique Leitão, Prémio Pessoa 2014, e o escritor Afonso Reis Cabral são alguns dos convidados do “Meeting Lisboa”, que vai propor debates e exposições centrados no tema “Se a felicidade não existe, então o que é a vida?”.

“A Arte transforma?”: Escritores, cineastas, músico e pintor respondem
A sessão inaugural deste ciclo conta com a presença de Lídia Jorge, escritora, Luís Filipe Rocha, cineasta, e Manuel San-Payo, pintor, enquanto que no segundo encontro, a 23 de abril, intervêm Inês Gil, cineasta, João Madureira, compositor, e Jacinto Lucas Pires, escritor. A interrogação que junta estes artistas é sugerida pela Quaresma, já que a arte, pelo seu potencial transformador, implica um movimento de abertura ao futuro e ao novo.

Revista “Communio” debate “Unidade da Igreja”
A mais recente edição da revista “Communio” é dedicada à “Unidade da Igreja”, tema que se confronta «com a realidade histórica que a parece contradizer pela manifesta dificuldade concreta dos cristãos em se manterem unidos». «Perante as divisões que se foram criando ao longo do tempo, a Igreja de hoje está consciente da sua obrigação de procurar novos caminhos de união», aponta o texto de apresentação.

Leitura: “Abramo-nos à luz do Senhor” revive catequeses do papa Francisco
«Diz o profeta Oseias: “Caminhei contigo e ensinei-te a caminhar, como um pai ensina o seu filho”. Como é bonita esta imagem de Deus! Também connosco é assim: Ele ensina-nos a caminhar. É a mesma atitude que Ele mantém em relação à Igreja.» Leia um excerto.

Viver a Quaresma pela Cartuxa Scala Coeli, Évora
Na Cartuxa, os Estatutos encarregam-se de dar certas normas práticas para a vivência quaresmal. Assim por exemplo, como especial oração quaresmal recitamos todos os dias os sete Salmos Penitenciais com as Ladainhas dos Santos, e cada dia, menos aos domingos, recitamos, nas Vésperas, o salmo 50, eminentemente penitencial.

Agenda para hoje

Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura | Secretariado Nacional dos Bens Culturais | Secretariado Nacional das Comunicações Sociais

Anúncios