É novo » 13.2.2015

“Introdução ao Evangelho segundo Marcos”: Bispo de Lamego reflete sobre «texto fortíssimo» para «tempos de crise»
O Evangelho segundo Marcos é um «texto fortíssimo, que não pretende apenas informar, mas sobretudo persuadir em tempos de crise, e que, por isso mesmo, ganha em ser lido em voz alta». É com estas palavras que D. António Couto, bispo de Lamego, apresenta o seu mais recente estudo bíblico, que a Paulus Editora lança em fevereiro, sobre um escrito que está a ser redescoberto precisamente quando as comunidades cristãs voltam, em muitos países, a ser uma minoria. Leia um excerto.

A cidade ainda tem lugar para o sagrado?
Devemos recordar que nas cidades há muitos altares sobre os quais se oferecem os sacrifícios da solidão, do desespero, da provação; há muitos santuários do sofrimento onde se consumam dias de dor e de abandono. Logo, além das igrejas e lugares de culto, devem servir-se estes altares e visitar-se estes santuários. É preciso sair dos recintos sagrados para anunciar o Evangelho e testemunhar o estilo das Bem-aventuranças onde as pessoas trabalham, esperam e amam.

“A nascente”: Primeiro livro do “cardeal” D. Manuel Clemente homenageia crianças e evoca S. José | IMAGENS |
O livro infantil “A nascente – Em louvor de São José”, de D. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa, vai ser a primeira obra em que o prelado é apresentado como cardeal. O volume da Paulinas Editora, com ilustrações de Abigail Ascenso, vai ser lançado por ocasião da celebração que ocorre este sábado, no Vaticano, durante a qual o patriarca vai ser criado cardeal pelo papa Francisco. O texto é baseado numa das várias peças teatrais redigidas por D. Manuel Clemente para serem interpretadas em momentos significativos da vida comunitária dos seminários. Leia um extrato.

Encontros “Eis o Homem” pedem perguntas e inquietações sobre a família
A análise das dúvidas e desassossegos de crentes e não crentes constitui o novo ponto de partida para o ciclo de debates “Eis o Homem”, dedicado ao tema “Em Sínodo com a Família”, que a diocese do Porto organiza em fevereiro e março. «Primeiro vamos ouvir os participantes e as suas posições, inquietações, dúvidas, problemas, sugestões e esperanças», explicam os organizadores. Nesta nova modalidade, são solicitadas intervenções presenciais no dia dos encontros ou o envio prévio de questões escritas enviadas por correio eletrónico ou entregues antes do início do colóquio.

Agenda para hoje

Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais
Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura | Secretariado Nacional dos Bens Culturais | Secretariado Nacional das Comunicações Sociais

Anúncios