É novo » 17.12.2014

Natal de Jesus no natal do papa Francisco
Onde é que vou procurar o Menino? O sinal que dá aos pastores é o de sempre. Como a eles, volta a dizer-te: procura-o num pesebre, num estábulo; o sinal é a mesma procura onde ninguém procura. Não procures entre as luzes das grandes cidades, não procures na aparência. Não procures nesses centros comerciais pagãos que se nos oferecem a cada esquina. Procura no insólito, no que te surpreende.

Como viver o Natal de outra maneira?
Em vez de enviar os mesmos votos de Natal a todo o meu livro de endereços, posso reservar tempo para escrever uma carta personalizada a algumas pessoas que eu sei que vão passar o Natal sozinhas, ou telefonar mais demoradamente a alguém. Trata-se de apurar o meu olhar e a minha escuta.

Leitura: Patriarca de Lisboa comenta Evangelhos de Domingo e solenidades
A editora Principia, através da chancela Lucerna, lançou recentemente um livro com comentários aos Evangelhos de domingo que o atual patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, partilhou durante 12 anos aos microfones da Renascença. Leia um excerto do volume, correspondente à meditação de D. Manuel Clemente para o dia de Natal.

Dentro de quatro paredes caiadas…
A “D. Clotilde” deixou a sua casa, a sua aldeia, familiares, bens, amigos, vizinhos, escola dos filhos, etc. Ficou de mãos a abanar. A pessoa que há duas dezenas de anos fora o seu príncipe encantado tornou-se no seu algoz. Hoje, está privada de tudo, sem direito a subsídio de desemprego e/ou de qualquer outra prestação social. Por isso, tantas mulheres preferem continuar subjugadas no sequestro do aparente doce lar, aguentando humilhações, insultos e vexames.

Bíblia: As origens da dor e violência no casal
Os capítulos 2 e 3 do livro do Génesis são semelhantes a um díptico assinalado por duas tonalidades opostas. De um lado há a luz que inunda o cap. 2, onde o protagonista, “Ha-‘adam”, em hebraico, “o Homem” de todos os tempos, isto é, a humanidade, vive em diálogo harmonioso com o seu Deus, com o seu semelhante, a mulher, e com os animais e a matéria. Do outro lado, no cap. 3, irrompe a treva: com a sua liberdade, o Homem quer construir um projeto alternativo, que se revela desastroso. É o que habitualmente chamamos «o pecado original».

Roberto Benigni (“A vida é bela”) comenta os Dez Mandamentos em horário nobre da televisão
«O sentido de tudo está no silêncio. Pensai o quanto ele é hoje necessário: estamos todos sempre ligados com todo o mundo, mas desligados de nós mesmos. Ninguém tem mais coragem para permanecer sozinho consigo próprio.»

O Evangelho das imagens | IMAGEM |
«Genealogia de Jesus Cristo, Filho de David.»

Agenda para hoje

Anúncios