É novo » 10.11.2014

Cristianismo está cada vez na margem, e isso pode ser uma oportunidade
A multiplicidade de opiniões e tendências, o predomínio da economia e a influência da publicidade têm contribuído para remeter o cristianismo para a periferia, mas este movimento, nem sempre fácil de aceitar na Igreja, pode constituir uma oportunidade, considera o responsável pelos Jesuítas em Portugal, padre José Frazão Correia.

Em busca do humano
«A maior sorte que se pode ter na vida é encontrar, no caminho, um mestre. Uma dessas pessoas que põem ao serviço dos mais jovens a sua sabedoria e toda uma série de experiências e de relações, sejam eles fechados ou extrovertidos, pouco importa: o que conta é o estofo moral e espiritual de uma vida que se faz exemplo e testemunho para os outros. Sergio Bastianel é um destes mestres.»

Papa Francisco pede «cultura do encontro», com mais pontes e sem muros
Depois de ligar o papa S. João Paulo II ao fim da muralha berlinense, Francisco pediu para que nunca mais aconteça que «pessoas inocentes sejam perseguidas e até mortas por causa do seu credo e da sua religião»: «Onde há um muro, há fechamento do coração. São precisas pontes, não muros».

Vida espiritual deve ser protegida pelo poder político e económico
«Cabe-nos recordar a complexidade da existência e que a vida do espírito não é de uns beatos que não têm mais nada que fazer, mas que diz respeito ao ser humano», pelo que urge recordar que cada pessoa, independentemente das suas crenças religiosas, é um «ser espiritual».

O Evangelho das imagens | IMAGENS |
«Se tivésseis fé como um grão de mostarda…»

Anúncios