Como acabar com a pobreza em Portugal? Alterações estruturais de um caminho urgente

É verdade que a vida não se transforma por decreto, mas há muito que vivo pessoalmente convencido de que as leis, pela “(des)ordem” social que vão permitindo, ainda que pouco ou muito consensual, também nos podem ajudar a olhar a pobreza não com a indiferença de um encolher de ombros, típica da grande maioria dos portugueses e fator causal da sua persistência, mas com a total intolerância de quem a olha como um atentado criminoso contra a dignidade humana. Continuar a ler…

Anúncios