Nova obra de Bill Viola relança debate sobre relação entre arte e cristianismo

Um homem sepultado por uma coluna de terra. Uma mulher pendurada por uma corda e submetida às chicotadas de um terrível vendaval. Um homem envolvido em chamas (sem, todavia, se queimar). Um jovem pendurado pelos pés e submerso numa cascata de água. São os “Martyrs”, os mártires da mais recente videoinstalação de Bill Viola e Kira Perov, a sua mulher. «No mundo atual, os médias tornam-nos todos testemunhas do sofrimento de outros. As vidas passadas dos mártires podem ajudar a iluminar as nossas vidas modernas de inação. Elas também exemplificam a capacidade humana de suportar dor, e até a morte, para permanecerem fiéis a valores, credos e princípios. Esta obra representa a ideia de ação, fortaleza, perseverança, resistência e sacrifício.» Continuar a ler (com imagens e vídeo)…

Anúncios