Trindade: O maior dos mistérios explica a origem de tudo

Jesus viveu toda a sua vida e a sua morte como dedicação, e com amor. Um amor que quer que o outro seja, mesmo à custa da própria vida, e que se sacrifica voluntariamente pelo outro. Como não havemos de pensar que tudo isso tem a sua raiz no Deus-Trindade, concebido, portanto, não no seu caráter estático, mas como dom contínuo, como fogo devorador, como dedicação incondicional, para que também a outra pessoa seja divina. Continuar a ler…

Anúncios