Santo António lido por D. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa

A humildade de Santo António – será preciso demonstrá-lo ainda? – não tem nada a ver com a timidez. É uma força afável: «O pregador, portanto, deve sentar-se na cadeira da humildade (…). (Há de ser) príncipe pela constância do espírito, para que, à semelhança. do leão fortíssimo, não tema a investida de alguma das bestas (…). Deve tocar duramente os corações dos ouvintes; se, porém, ele em pessoa é tocado pela afronta, deve ser doce e afável». Continuar a ler…

Anúncios