Diocese do Funchal: 500 anos de evangelização e cultura

O rei concedera o direito de padroado à Ordem de Cristo, integrando na sua alçada em 1433 o arquipélago da Madeira, que depois foi alargada, em 1454, a todos os territórios descobertos, situação confirmada por bula papal de 17 de março de 1456. O governo espiritual ficou entregue ao vigário de Tomar, sede da Ordem de Cristo, e na condição de nullius diocese, enquanto ao administrador da ordem competia a construção dos templos, nomear os ministros e pagar o seu vencimento. À parte isso, em todas as ilhas se estabeleceram ouvidorias com o objetivo de organizar e exercer governo eclesiástico. A situação mudou em 1514 com a criação do bispado do Funchal, e depois, em 30 de dezembro de 1551, com o regresso à Coroa do padroado. Continuar a ler…

Anúncios