“A vida invisível”: Sobriedade e sensibilidade

Magnificamente fotografada, “A vida invisível” bebe do mistério que Vítor Gonçalves afirma ser o da sua vida no cinema, num registo que gere a sombra e a luz, a cor e a sua quase ausência nos mistérios, nos segredos e nas revelações da existência de Hugo. Alguém, como tantos de nós por um momento na vida, que a sente longe do seu alcance, um quase ninguém, como se, objetivamente estando vivo, não fosse porém capaz de o sentir. Continuar a ler (vídeo + imagens)…

Anúncios