Desemprego em Portugal: «Houve descaso em relação às pessoas», afirma Marçal Grilo

Marçal Grilo considera que a passagem da Troika por Portugal foi marcada por efeitos mais severos do que o que foi anunciado, embora também tenha sido favorável para o país, e defende que «houve descaso em relação às pessoas» no que se refere ao aumento do desemprego. As declarações do administrador da Fundação Calouste Gulbenkian foram proferidas esta sexta-feira, durante a 10.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura, que debateu em Fátima o tema “Portugal: a saúde da Democracia”. «Nos últimos anos assistimos muito a uma conceção de que a mão de obra era uma coisa descartável. Deitamo-la fora, e depois se vê. Paga-se-lhe o subsídio de desemprego ou dá-se-lhe só metade, ou vai para a emigração, ou fica a viver em casa dos avós», apontou. «Nós, que estamos aqui numa organização a que pertencemos, que é a Igreja católica, temos de perceber que isto não condiz com o que afirma o papa Francisco. Ele tem feito uma crítica severa àquilo que são alguns modelos económicos que descartam as pessoas», acrescentou. Continuar a ler…

Anúncios