Papa Francisco diz que viagem à Terra Santa foi «grande dom para a Igreja» e pede perdão pela falta de unidade entre cristãos

O papa Francisco resumiu hoje no Vaticano os aspetos principais da viagem que realizou à Terra Santa, entre sábado e segunda-feira, tendo sublinhado que a visita «foi um grande dom para a Igreja», antes de pedir perdão pela separação entre cristãos. «Dou graças a Deus [pela viagem]. Ele guiou-me naquela terra abençoada, terra abençoada que viu a presença histórica de Jesus e onde ocorreram acontecimentos fundamentais para o judaísmo, cristianismo e islão», afirmou, citado pela Rádio Vaticano. «Uma vez mais, como fizeram os papas precedentes, pelo perdão por aquilo que fizemos para favorecer esta divisão, e peço ao Espírito Santo que nos ajude a sanar as feridas que causámos aos outros irmãos. A seguir, o papa centrou-se nos esforços que realizou com vista à pacificação na região: «Fi-lo na Jordânia, na Palestina, em Israel. E fi-lo sempre como peregrino, no nome de Deus e do homem, levando no coração uma grande compaixão pelos filhos daquela terra que há demasiado tempo convivem com a guerra e têm o direito de conhecer finalmente dias de paz». Continuar a ler…

Anúncios