Papa Francisco celebrou missa junto ao local onde Jesus nasceu e lamentou lágrimas das crianças causadas pela fome, guerra, tráfico e falta de amor

«Num mundo que descarta cada dia toneladas de alimentos e medicamentos, há crianças que choram em vão por causa da fome e de doenças facilmente curáveis. Num tempo que proclama a tutela dos menores, comercializam-se armas que acabam nas mãos das crianças-soldado; comercializam-se produtos confecionados por pequenos trabalhadores-escravos. O seu choro é sufocado: o choro destas crianças é sufocado. Devem combater, devem trabalhar, não podem chorar.» A oportunidade de presidir à missa junto à basílica da Natividade, em Belém, erguida sobre o local do nascimento de Jesus, ofereceu ao papa Francisco o contexto para centrar a homilia nos sofrimentos das crianças e no anúncio que elas continuam a ser no mundo. «Que graça, grande graça celebrar a Eucaristia junto ao lugar onde nasceu Jesus», que é «o sinal dado por Deus a quem esperava a salvação, e permanece para sempre o sinal da ternura de Deus e da sua presença no mundo», afirmou o papa, citado pela Rádio Vaticano. Leia excertos da homilia. Continuar a ler…

Anúncios