Eleições: Absentismo é «arma perigosa» e votar significa «afirmar valores e exigir responsabilidades»

«O absentismo é uma arma perigosa que facilmente acaba por penalizar quem a usa», alertam os membros da Conferência Episcopal Portuguesa em nota pastoral publicada a propósito das eleições para o Parlamento Europeu, que decorrem no próximo domingo em Portugal. Depois de sublinhar que, «por vezes, a onda de descrédito que atinge alguns setores políticos é tendenciosamente generalizada», os bispos realçam que as eleições vão marcar o futuro da União Europeia nos próximos anos, pelo que «devem ser encaradas como um momento privilegiado para colaborar na construção de uma Europa melhor». No documento, os bispos frisam que «votar não é um ato burocrático», mas «afirmar valores e exigir responsabilidades a quem deve servir os povos de uma Europa justa e solidária». O projeto europeu está «sempre em construção», pelo que eleições constituem uma oportunidade que não se pode «desperdiçar para a sua edificação», fortalecendo «ideais e valores» sobre os quais se ergueu a comunidade europeia, para os quais «muito tem contribuído a fé cristã ao longo dos séculos». Continuar a ler…

Anúncios