Mudar de vida não é uma operação de maquilhagem, diz papa Francisco

«Mudar a própria vida» não pode traduzir-se numa simples operação de «maquilhagem» externa, mas deve implicar uma ressurreição que parte do interior, vincou esta segunda-feira o papa Francisco, no Vaticano, ao apelar a uma conversão autêntica. Na tradicional alocução feita pontifícia que ocorre na “Segunda-feira do Anjo”, logo após o domingo de Páscoa, Francisco sublinhou que «o sentimento dominante que transparece das narrativas evangélicas da ressurreição de Cristo é a alegria plena de espanto». «Deixemos que esta esperança imprimida no Evangelho se imprima também nos nossos corações e transpareça na nossa vida. Deixemos que o espanto jubiloso do domingo de Páscoa se irradie nos pensamentos, nos olhares, nas atitudes, nos gestos e nas palavras», apelou. Continuar a ler…

Anúncios