Patriarca de Lisboa e investigador do Centro de História Religiosa intervêm em conferência sobre ditadura portuguesa

O patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e o investigador Paulo Fontes, do Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica, vão intervir na conferência “A ditadura portuguesa – Porque durou, porque acabou”, que decorre a 22 e 23 de abril, em Lisboa. O programa do encontro com entrada livre, que se realiza na Fundação Calouste Gulbenkian, prevê para o dia 23 a presença de D. Manuel Clemente, que partilhará o seu testemunho no painel “Instituições e Regime”, seguindo-se o depoimento, também testemunhal, do ex-presidente do Governo Regional dos Açores, João Mota Amaral. No dia primeiro dia do encontro, Paulo Fontes fala sobre “A ‘oposição católica’ ao Estado Novo em debate: crítica, dissidência e resistência política no seio do catolicismo militante”. A Comissão Científica deste projeto integra o diretor da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica, o historiador José Miguel Sardica, que com Kenneth Maxwell, da Universidade de Harvard, apresenta as conclusões das conferências, no dia 23, a partir das 17h00. Continuar a ler…

Anúncios