Falar do diabo no século XXI não é questão obsoleta mas sempre atual, diz papa Francisco

«“Padre, que antigo é o senhor: falar do diabo no século XX.” Mas olhai que o diabo existe. O diabo existe. Mesmo no século XXI. E não devemos ser ingénuos. Devemos aprender do Evangelho como se luta contra ele.» Foi nestes termos que o papa Francisco concluiu a homilia da missa a que presidiu esta sexta-feira no Vaticano, dedicada ao combate contra as tentações, uma «verdade» que os cristãos devem «conhecer bem» para evitar «cair na armadilha». «O espírito do mal não quer a nossa santidade, não quer o testemunho cristão, não quer que sejamos discípulos de Jesus», vincou o papa, citado pela Rádio Vaticano, antes de se referir às três características que marcam «a tentação». Continuar a ler…

Anúncios