É novo » 8.2.2014

Ilumina e serás iluminado, cura e serás curado: Meditação sobre o Evangelho do V Domingo
É incrível a consideração, a confiança que Jesus comunica, a esperança que repõe em nós. E encoraja-nos a tomar consciência disso: não fiques na superfície de ti mesmo, na porosidade da argila, mas procura em profundidade, no reduto secreto do coração, desce ao centro de ti próprio e lá encontrarás uma lâmpada acesa, uma mão cheia de sal. Vós que viveis segundo o Evangelho, sede luz no mundo. E sede-o não com a doutrina ou as palavras, mas com as obras: resplandeça a vossa luz nas vossas boas obras. Tu podes realizar obras de luz! E são as mansas, as puras, as justas e as pobres as obras alternativas às escolhas do mundo, a diferença evangélica oferecida à flor da vida. Quando segues o amor como única regra de vida, então és luz e sal para quem te encontra. Quando duas pessoas se amam, tornam-se luz na escuridão, lâmpada para os passos de muitos. Em qualquer lugar onde se quer o bem é espalhado o sal que dá o bom sabor à vida.

O Evangelho das imagens | IMAGENS |
Ao desembarcar, Jesus viu uma grande multidão e compadeceu-se de toda aquela gente, porque eram como ovelhas sem pastor. E começou a ensinar-lhes muitas coisas.

“Filomena”: Mãe que procura filho há 50 anos e argumentista do filme candidato aos Óscares que estreia em Portugal encontraram-se com papa | IMAGENS |
O filme, bem construído e gerido, contando já com uma enorme popularidade e um palmarés assinalável, de que se destaca o Prémio Signis (Associação Católica Mundial para a Comunicação) em Veneza, beneficia enormemente da interpretação de Judi Dench, que dá à protagonista a profunda dimensão dramática da sua história. Eis um filme que não se esgota nem no tema, nem na época, nem no contexto geográfico que aborda: além da questão concreta da maternidade fora do matrimónio, que desejavelmente fará refletir sobre a diversidade de contextos que a propiciam, a narrativa evoca a prioridade a dar aos filhos, a par do amor e da caridade. Philomena Lee encontrou-se na quarta-feira com o papa Francisco, a quem pediu ajuda na campanha, liderada por si, que procura voltar a juntar pais e filhos forçados a separarem-se, e apela ao governo da Irlanda que autorize o acesso a informações secretas sobre crianças tiradas aos familiares e entregues para adoção.

“A desumanização”: Valter Hugo Mãe entre beleza, nostalgia e transcendência
A Islândia, cenário do romance “A desumanização” (ed. Porto Editora), de Valter Hugo Mãe, entra na literatura do escritor através da música e da transcendência. «Parecia-me que se Deus, eventualmente, se quisesse pronunciar, a Islândia era o espaço reservado para isso. Se Deus pudesse ser um lugar na Terra, talvez fosse a Islândia. Inconscientemente fui guardando esta imagem», assinala. O romance fala de uma «interrogação existencial» através da história de uma menina que «conta o que fica depois da perda de uma irmã gémea», anota o presidente do Centro Nacional de Cultura, Guilherme d’Oliveira Martins, numa narrativa em que «a tristeza se debate com a força da vida». E porquê “A desumanização”?: «Nasce de alguma frustração minha ao perceber que os nossos traços humanos têm de ser disciplinados, em prol da resistência, da sobrevivência, como se precisássemos de ser menos gente para conseguirmos continuar a ser gente».

“Ilusão”: Novo espetáculo do Teatro da Cornucópia recorre a 59 atores não profissionais
O Teatro da Cornucópia, em Lisboa, vai recorrer a projetos com «condições anormais de produção» para responder às «atuais condições de financiamento», começando a 20 de fevereiro com a estreia de “Ilusão”. O espetáculo para público adolescente e adulto, concebido a partir dos primeiros esboços dramáticos do poeta e dramaturgo espanhol Federico Garcia Lorca (1898-1936), escritos entre os seus 21 e 24 anos, mas só publicados em 1994, é protagonizado com 59 atores não profissionais. Além do encenador Luís Miguel Cintra, que também participa como ator, a peça conta com «pessoas de todas as idades, desde uma jovem de 15 anos, passando por alunos de escolas de teatro e atores em grupos amadores, até uma espetadora amiga de 81 anos».

— Agenda para hoje —

Lisboa
Conferência: A caridade dá que fazer
Manuela Silva
Para saber mais: Pastoral da Cultura

Lisboa
Visita guiada: “Itinerários da Fé – Fé, História e Arte de mãos dadas”
Igreja e Museu de São Roque, Ermida de Nossa Senhora da Vitória, Igreja de São Nicolau, Igreja da Conceição Velha
10h00 -12h30
Informações e inscrições: Paróquia de São Nicolau (tel. 218 879 549); endereço eletrónico: itinerarios@paroquiasaonicolau.pt

Santarém
Música: Recital de órgão
Obras de Bach, Seixas, Correa de Arauxo, Correa Braga, Fischer, Muffat, Reinken, Scheidemann
João Santos
Igreja de S. Nicolau
17h30

Porto
Música: Hai Luz – Cantigas medievais de Santa Maria
Igreja do Corpo Santo de Massarelos
21h30

Anúncios