É novo » 26.1.2014

Papa Francisco lança apelo ecuménico: «Se não rezamos uns pelos outros, a unidade não virá»
O papa Francisco concluiu hoje em Roma a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, tendo afirmado a membros de Igrejas cristãs e comunidades eclesiais que a reconciliação não acontecerá como «um milagre no fim», mas após um «caminho» conjunto. «Se não rezamos uns pelos outros, a unidade não virá», vincou o papa na oração litúrgica de Vésperas, que celebrou na Basílica de S. Paulo Fora de Muros, no dia em que se assinala a conversão do denominado apóstolo dos gentios, refere o site “Vatican Insider”. As divisões na Igreja não são um fenómeno «inevitável», acentuou Francisco, para quem «a perfeita união entre os irmãos» não «poderá ser fruto de estratégia humana» mas apenas tendo como referência «o pensamento e os sentimentos de Cristo».

“As cores do sagrado”: Exposição internacional de ilustração | IMAGENS |
«Como falar do sagrado às crianças? É desta pergunta que nasce a ideia de uma mostra de ilustração para a infância, com o objetivo ambicioso de narrar o sagrado entre o sinal e a cor», lê-se no site da iniciativa, que conta com a participação do ilustrador português João Vaz de Carvalho, entre dezenas de artistas dos cinco continentes. Os organizadores estão convencidos de que «as imagens desempenham um papel fundamental na transmissão de mensagens e de conceitos», especialmente na criança, que «antes de ler aprende a olhar, para escutar é importante ver, e é através dos olhos que passa a maior parte das informações que depois se tornarão num património consolidado para toda a vida». “As cores do sagrado” são «a única» mostra «dedicada a temáticas sagradas no campo da ilustração para a infância», centrada «não só na cultura judaico-cristã, mas também nas outras religiões e tradições culturais» que se perpetuam em «narrativas, festas e ritos».

«É preciso chegarmos a velhos para que o Estado faça pouco de nós»
Durante a minha vida profissional, ninguém me explicou a eventualidade de, um dia, um Governo português decidir diminuir a pensão a que teria direito quando cumprisse os 65 anos e por ter sido honesto nas minhas obrigações, com o privilégio de ter trabalhado em empresas cumpridoras. Pensava, ingenuamente, que o Governo, a ser democrático, como tanto desejava, seria pessoa de bem. Foi uma ilusão, que tenho pago caro, ter sido tão ingénuo! Puro engano! Acreditei de boa fé na seriedade e fiabilidade dos compromissos e, afinal, tenho vindo a ser esbulhado na minha pensão, com sacrifícios que pesam – e isso ainda me faz sofrer mais – na vida de tantos reformados, alguns dos quais, da minha geração, estão a ser o suporte de retaguarda de filhos desempregados e de netos que crescem para a vida.

Papel da mulher no trabalho é «importante», mas na família é «imprescindível», diz papa Francisco
O papa Francisco frisou hoje que as mulheres têm uma missão indispensável na família, que se sobrepõe em importância às funções que desempenham na atividade profissional e dentro da Igreja. «Se no mundo do trabalho e na esfera pública é importante o contributo mais incisivo do caráter feminino, tal contributo permanece imprescindível no âmbito da família», vincou Francisco no Vaticano, ao receber as participantes no congresso nacional promovido pelo Centro Italiano Feminino, refere a Sala de Imprensa da Santa Sé. «Os dons de delicadeza, especial sensibilidade e ternura, de que o espírito feminino é rico, representam não só uma força genuína para a vida das famílias, para a irradiação de um clima de serenidade e de harmonia, mas uma realidade sem a qual a vocação humana seria irrealizável», assinalou.

O Evangelho das imagens | IMAGENS |
Quando Jesus ouviu dizer que João Batista fora preso, retirou-se para a Galileia. Deixou Nazaré e foi habitar em Cafarnaum, terra à beira-mar, no território de Zabulão e Neftali. Assim se cumpria o que o profeta Isaías anunciara, ao dizer: «Terra de Zabulão e terra de Neftali, estrada do mar, além do Jordão, Galileia dos gentios: o povo que vivia nas trevas viu uma grande luz; para aqueles que habitavam na sombria região da morte, uma luz se levantou».

“Tenho sede”: Vida de Madre Teresa de Calcutá inspira filme
“I thirst” (“Tenho sede”) é o nome do filme sobre a Beata Madre Teresa de Calcutá (1910-1997), que vai ser levado ao grande ecrã pelo norte americano Tony Krantz, responsável pela produção de séries como “24” ou o filme “Mullholand Drive”, de David Lynch. O filme será produzido pela Flame Ventures e pela Origin Entertainment, de Jamey Volk, a que se junta o argumentista Keir Pearson, nomeado para o Óscar por ter coredigido o argumento de “Hotel Ruanda”, revela o site “Hollywood Reporter”. Na sessão em que anunciou o projeto, esta quinta-feira, Tony Krantz expressou satisfação por produzir o filme «sobre uma mulher que lutou pelo compromisso absoluto da fé, caridade e amor», refere a página “Deadline”. O projeto envolve o Centro Madre Teresa de Calcutá, que dará aos produtores o acesso a arquivos raramente vistos, além de ter poder de veto: «Eles [Centro] não devem ser apenas parte dele [do filme], mas também um dos autores», sublinhou Krantz, para quem este acordo não vai diluir ou branquear a vida da Prémio Nobel da Paz.

— Agenda para hoje —

Guimarães
Música: Concerto
Obra para piano solo de Joaquim dos Santos: Scherzo da obra “Ludus Atonalis” (2008); Salmo 99 da obra “Impressões Bíblicas para piano – Servite Domino in Lætitia” (2007)
Filipe Cerqueira
Museu da Sociedade Morais Sarmento
16h30
Entrada livre

Anúncios