É novo » 23.1.2014

Arquitetura religiosa: Finalistas do concurso ArchDaily 2014 | IMAGENS |
O site ArchDaily, considerado o mais visitado em todo o mundo no domínio da arquitetura, revelou esta quarta-feira os finalistas das 14 secções que compreendem o prémio “Building of the Year” (construção do ano), nas quais se encontra a categoria de espaços religiosos. A remodelação do interior da livraria Paulus na Baixa de Lisboa, do gabinete Site Specific Arquitetura, foi um dos projetos selecionados para o prémio na categoria Arquitetura Comercial, embora não tenha chegado à lista de cinco finalistas. Há 11 gabinetes de arquitetura portugueses na reta final do concurso. A votação para cada uma das 14 categorias, aberta a todos os utilizadores registados no site, decorre até 30 de janeiro. Os vencedores serão anunciados no dia seguinte. Na categoria Arquitetura Religiosa, os finalistas, na sua maioria capelas católicas, estão localizados nos EUA, Japão, Espanha, Reino Unido e Alemanha.

Divisão entre cristãos é um «escândalo», frisa papa Francisco, que pede para que diferença entre Igrejas seja entendida como riqueza
O papa Francisco lamentou esta quarta-feira no Vaticano, durante a audiência geral realizada na Praça de S. Pedro, a separação existente entre os cristãos, não obstante Cristo dever ser fonte de união. «Com certeza que Cristo não foi dividido. Mas devemos reconhecer sinceramente, e com dor, que as nossas comunidades continuam a viver divisões que são escandalosas. A divisão entre nós, cristãos, é um escândalo. Não há outra palavra: um escândalo», frisou o papa. A mensagem de Francisco enquadra-se na Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, que começou no sábado. «O nome de Cristo cria comunhão e unidade, não divisão. Ele veio para fazer comunhão entre nós, não para nos dividir.» A audiência geral foi também aproveitada por Francisco para lançar um apelo à paz na Síria, no âmbito da conferência “Genebra 2”, que decorre na Suíça a partir desta quarta-feira, no quadro das Nações Unidas.

O Evangelho das imagens | IMAGENS |
Naquele tempo, Jesus retirou-se com os seus discípulos a caminho do mar e acompanhou-o uma numerosa multidão que tinha vindo da Galileia. Também da Judeia e de Jerusalém, da Idumeia e da Transjordânia e dos arredores de Tiro e de Sidónia, veio ter com Jesus uma grande multidão, por ouvir contar tudo o que Ele fazia.

— Agenda para hoje —

Lisboa
Ciclo de debates: “Uma Igreja despojada”
Auditório da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa (R. Saraiva de Carvalho)
21h30
Entrada livre
Para saber mais: Pastoral da Cultura

Anúncios