É novo » 30.11.2013

Colóquio "Religião no espaço público"

Entre o drama da guerra e a profecia da paz: Comentário às leituras do I Domingo do Advento
Estará a Igreja ao lado do seu século? Ao mesmo tempo que nos embala em ilusões ao proclamar profecias de felicidade, pessoas sem-abrigo morrem de frio, a América Central conta os seus mortos, os africanos agridem-se entre si e na Ásia os cristãos são ameaçados de morte. Se lermos com profundidade a mensagem que a Igreja nos dá a viver, rapidamente ficaríamos convencidos de que ela não está a sonhar ao fazer-nos ouvir Isaías. De facto, também há lugares e homens que forjam charruas com as espadas, onde o lobo vive em paz com o cordeiro, onde os olhos se abrem à luz. «Vinde, subamos ao monte do Senhor, ao templo do Deus de Jacob. Ele nos ensinará os seus caminhos e nós andaremos pelas suas veredas». Subamos para Deus, na esperança de dias novos.

Subversivo há 2013 anos | IMAGENS |
Para o texto de abertura de “Os rostos de Jesus”, Duarte Belo convidou José Tolentino Mendonça, poeta, padre e teólogo, deixando-o livre para o registo que preferisse. Tolentino escreveu sobre os vários rostos de Jesus que emergem das interpretações contemporâneas. É uma súmula surpreendente para uma não-crente como eu: na intersecção de todas as leituras, vejo sobretudo um enigma subversivo. O que me fica deste elenco de hipóteses é a figura de um inconformista, claramente um não-conservador, abrindo-se a todos sem exclusão, alguém que busca a mudança de forma mais ou menos radical, entregando para isso a vida. Como a partir desta figura se construíram e constroem até hoje, no amplo interior do cristianismo, estruturas tão conservadoras, repressivas e excludentes é um mistério exclusivamente humano. Jesus, em qualquer das hipóteses enunciadas por Tolentino, parece-me aquele que não baixa a cabeça. O seu lugar é o contrapoder, aspiração permanente à liberdade. Teologia da Libertação é quase uma redundância: como é que a teologia pode não ser de libertação?

Calendário de Advento | IMAGENS SLIDE SHOW |
Uma imagem e algumas palavras para acompanhar o Advento, dia a dia, e preparar o Natal.

Papa critica «pensamento uniforme» e aponta racionalidade alternativa que una inteligência e transcendência
O papa Francisco manifestou-se esta sexta-feira no Vaticano contra o «pensamento uniforme, o pensamento igual, o pensamento débil [e] um pensamento difuso» que não é orientado pelos critérios de Deus. «O espírito do mundo trata-nos como se não tivéssemos a capacidade de pensar por nós próprios; trata-nos como pessoas não livres», disse na homilia da missa a que presidiu. Só com a ajuda divina é possível «compreender os sinais dos tempos»: «O Espírito Santo dá-nos este presente, um dom: a inteligência para compreender, e não para que outros me digam o que se passa».

“Redemption” e “Terra de ninguém”: O olhar de dois realizadores portugueses para a redenção e a autoconsciência | VÍDEO |
“Redemption”, curta metragem de Miguel Gomes, um dos mais aclamados realizadores portugueses da atualidade, estreia esta semana em complemento de “Terra de Ninguém”, longa metragem de Salomé Lamas. Duas obras nacionais que comportam profundas reflexões sobre a nossa identidade, nacional e europeia, com Miguel Gomes a pegar em pessoas reais e a transformá-las em personagens ficcionadas, com grandes interrogações para o nosso tempo. “Terra de Ninguém” é uma história de vida e de morte, uma perpassando a outra, narrada e construída ao longo de quase 80 minutos, em camadas que sobrepõem (e de onde às vezes caem) afirmações, interrogações, dúvidas, contradições. Será por aqui que, com tudo de diferente uma da outra, duas obras de dois realizadores nacionais que escrevem o nosso tempo se encontram: na possibilidade de redenção humana, na consciência de si e da sua história.

— Agenda para hoje —

Alfragide, Amadora
Espiritualidade: Esperança cristã e sentido da vida humana
Armindo Vaz
Seminário Nossa Senhora de Fátima
10h00
Para saber mais: Fundação Betânia

Lisboa
Música: Concerto de Advento
Capela Nova
Obras de Zoltán Kodály (Veni, veni Emmanuel), Joseph Rheinberger (Neun Advent-‐Motetten op. 176), Filipe de Magalhães (Missa de B. Virgine Maria), James MacMillan (St
Patrick’s Magnificat)
Palácio Nacional da Ajuda
15h00
Entrada livre

Vila Franca de Xira
Colóquio: Solidariedade Social – Um percurso de vida
Iniciativa no âmbito das comemorações do centenário do nascimento do P. Vasco Moniz
Catalina Pestana, Armando Leandro, Carlos Chaparro, Maria da Luz Rosinha
Museu do Neo-Realismo (auditório)
16h00
Entrada livre

Lisboa
Música: Concerto de piano
Teresa Pereira
Igreja de S. João de Deus (auditório)
17h00
As receitas dos bilhetes revertem para obras sociais da paróquia

Faro
Música: Concerto de órgão
Nuno Alexandrino, Paulo Margaça (trompete)
Igreja do Carmo
21h00

Porto
Música: Adveniat  
Primeira audição mundial da obra “Adveniat” para órgão solo, do compositor Fernando Valente
A obra desenvolve-se em três partes: o apelo à vinda da Sabedoria, que ensina o “caminho da prudência” (Adveniat ad docendum); o apelo à vinda da Luz que ilumina a humanidade nos seus caminhos, apresentado como meditação contemplativa e esperançada (Adveniat Lux); a afirmação de uma certeza, com um hino ao Criador e Redentor (Creator alme siderum).
Filipe Veríssimo, órgão; Hélder Fernandes, trompete
Igreja da Lapa
21h30

Aveiro
Música: Ciclo inaugural do novo órgão de tubos da sé
Maria Ana Fleming, soprano; António Duarte, organista
Obras de Felix Mendelssohn, Bernardo Pasquini, Josef Rheinberger, Joseph Jongen, Johann Sebastian Bach e Franz Joseph Hayd

21h30
Entrada gratuita

Vila Viçosa
Música: Concerto de órgão e canto
Rafael Reis, Maria João Sousa
Santuário de Nossa Senhora da Conceição
22h00

Lisboa
Música: Temporada de Música em São Roque
Para saber mais: Pastoral da Cultura

Viseu
Música: Concerto de Frei Hermano da Câmara
Pavilhão Multiusos

Anúncios