É novo » 21.9.2013

Leituras do 25.º Domingo (22 de setembro): pistas para meditação
A nossa oração deve estender-se a todos os homens, porque Cristo morreu em resgate por todos eles, sem exclusividade, mesmo pelos nossos inimigos, mesmo se o chefe de Estado se chama Nero, o perseguidor contemporâneo de S. Paulo, que será seu mártir (2.ª leitura). No dia em que dedicarmos tanto tempo e massa cinzenta a inventar soluções de paz, de justiça e de partilha como a ganhar dinheiro para além do necessário, a face do mundo mudará. E se já passássemos tanto tempo a falar de solidariedade e de partilha como a falar de dinheiro, provavelmente muitas coisas mudariam. No fundo, a moral da história poderia escrever-se assim: escolhei Deus, resolutamente, e colocai ao serviço do Reino a aptidão que usaríeis para fazer dinheiro (Evangelho).

“Shun Li e o poeta”: quando oriente e ocidente se encontram | VÍDEO + IMAGENS |
Primeira longa metragem de ficção do realizador italiano Andrea Segre, “Shun Li e o Poeta” é mais uma clara prova de que há um público cansado do ruído da indústria cinematográfica e ávido de um cinema que lhe toque genuinamente a alma – levantando questões próximas da sua realidade, que interpelem de forma profunda ora o que somos, ora o que queremos ser em nós mesmos e para os outros. Imigrantes incluídos. O encontro de culturas é incarnado por duas pessoas que constroem uma relação sustentada pela beleza da poesia, pela esperança, pela aceitação das dádivas de cada dia, fortalecendo a capacidade de transcender as diferenças que os separam, a ausência dos que mais amam, as adversidades do quotidiano. Questões pertinentes e próximas de todos nós, num mundo atual entrecruzado por movimentos migratórios, encontros e choques de culturas e marcado por adversidades para as quais urge o desejo de as transcender.

Anúncios