É novo » 30.8.2013

Evocação do cardeal Carlo Maria Martini: Tempestades coletivas e tempestades ideológicas
Na medida em que aceitemos fazer parte da massa, ser conformistas e dirigidos do exterior – ou seja, deixarmo-nos dirigir por um persuasor oculto (como a televisão, por exemplo) -, nessa medida aumenta o número de pessoas conformistas e em debandada. Se nessa situação também se nega o valor religioso, verifica-se como que uma alienação do divino e a negação da ideia de pecado: Deus, portanto, aparece fora do interesse do homem, e o homem deixa de ser reconhecido na sua perpétua dignidade. Então, a aceitação deste mundo já não é a aceitação da vontade de Deus, mas a busca de um equilíbrio em conformidade com os próprios interesses particulares ou de grupo. Se pusermos entre parêntesis as grandes verdades sobre Deus e sobre o homem, se desistirmos de aceitar o mundo como aquele que Deus escolheu («seja feita a tua vontade, assim na Terra como no Céu»), então tudo se confunde e tudo parece lícito, desde que seja útil para mim.

Documentário e livro sobre o cardeal Carlo Maria Martini apresentados no Festival de Cinema de Veneza | VÍDEO |
O documentário “Un uomo di Dio” (Um homem de Deus), e o livro “Il silenzio della parola” (O silêncio da palavra), sobre o cardeal Carlo Maria Martini, foram apresentados esta quinta-feira no Festival de Cinema de Veneza, um dos mais importantes eventos a nível mundial sobre a Sétima Arte. O dvd, realizado por Salvatore Nocita, e o livro, das Edições San Paolo, foram lançados poucos dias antes do primeiro aniversário da morte do biblista e arcebispo de Milão (31.8.2012), cujo funeral juntou personalidades ligadas ao cinema, como atores e realizadores.

Precisamos é de bicicletas
Muitas vezes parecemos estar à espera de um qualquer sinal espetacular para tomar uma decisão de vida sempre adiada. E queixamo-nos de falta de meios para, então sim, levar a cabo aquela transformação necessária ou aquela viragem desejada ou, mais adiante ainda, aquela concretização que indefinidamente protelamos. Contudo, as verdadeiras transformações inventam os meios próprios para se expressarem, e estes, regra geral, começam por ser espantosamente modestos.

Cinema: Júri ecuménico no Festival de Locarno distingue “Short Term 12” | VÍDEO |
O júri ecuménico presente no 66.º Festival de Cinema de Locarno, na Suíça, que se realizou em agosto, distinguiu o filme “Short Term 12”, do realizador norte-americano Destin Cretton, que também assina o argumento. O filme, sobre «adolescentes à margem da sociedade», mostra como Grace (Brie Larson), personagem principal, «encontra a coragem de se confrontar com um passado problemático e perspetivar um futuro despido de violência», assinala a declaração dos jurados.

Anúncios