É novo » 29.7.2013

Igreja deve «sintonizar o passo» com os «ritmos de caminhada» dos peregrinos
«Hoje, serve uma Igreja capaz de fazer companhia, de ir para além da simples escuta; uma Igreja, que acompanha o caminho pondo-se em viagem com as pessoas; uma Igreja capaz de decifrar a noite contida na fuga de tantos irmãos e irmãs de Jerusalém; uma Igreja que se dê conta de como as razões, pelas quais há quem se afaste, contém já em si mesmas também as razões para um possível retorno, mas é necessário saber a totalidade com coragem.» O papa inspirou-se na narrativa bíblica dos discípulos de Emaús para refletir sobre a forma como a Igreja deve «sintonizar o passo com as possibilidades dos peregrinos, com os seus ritmos de caminhada». No discurso que pronunciou este sábado aos cardeais do Brasil e outros prelados, no Rio de Janeiro, Francisco apontou os caminhos que os católicos podem seguir para voltar a propor a Igreja às pessoas que a deixaram.

Lições que a Igreja não pode esquecer: fé, reconciliação, anúncio, pobreza e simplicidade
As redes da Igreja são frágeis, quiçá remendadas; a barca da Igreja não tem a potência dos grandes transatlânticos que sulcam os oceanos. E, contudo, Deus quer manifestar-se precisamente através dos nossos meios, meios pobres, porque é sempre ele quem atua. O resultado do trabalho pastoral não se baseia na riqueza dos recursos, mas na criatividade do amor. Decerto que é necessária a tenacidade, o esforço, o trabalho, o planeamento, a organização, mas é preciso saber antes de tudo que a força da Igreja não reside em si mesma, mas está escondida nas águas profundas de Deus, naquelas a que ela está chamada a lançar as redes.

Via-sacra da Jornada Mundial da Juventude: oração, arte e cultura | VÍDEOS |
As 14 estações via-sacra presidida pelo papa Francisco na noite desta sexta-feira, no Rio de Janeiro, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, contaram com a participação de cerca de 700 voluntários, além de atores profissionais. Ao longo do percurso de 900 metros, os últimos passos da Paixão de Cristo foram coreografados sob a direção do encenador e realizador de televisão Ulysses Cruz. Peregrinos de várias nacionalidades transportaram a cruz, enquanto que para a coreografia das estações foram escolhidas pessoas em representação de minorias e grupos considerados socialmente mais frágeis. Os textos das meditações foram redigidos por dois sacerdotes cantautores muito conhecidos no Brasil, e até no exterior: Padre Zezinho e Padre Joãozinho. Apresentamos os vídeos correspondentes às 14 estações, separados pelas meditações proferidas, e o vídeo com as palavras proferidas pelo papa.

Papa pede aos cristãos para serem «revolucionários»: rebelem-se contra a «cultura do provisório» e façam escolhas «para sempre»
«Há quem diga que hoje o casamento está “fora de moda”; na cultura do provisório, do relativo, muitos pregam que o importante é “curtir” o momento, que não vale a pena comprometer-se por toda a vida, fazer escolhas definitivas, “para sempre”, uma vez que não se sabe o que reserva o amanhã», disse perante milhares de voluntários da Jornada Mundial da Juventude. «Nisto peço que se rebelem: que se rebelem contra esta cultura do provisório que, no fundo, crê que vocês não são capazes de assumir responsabilidades, que não são capazes de amar de verdade. Eu tenho confiança em vocês, jovens, e rezo por vocês. Tenham a coragem de “ir contra a corrente”. Tenham a coragem de ser felizes», apelou.

Anúncios