É novo » 27.7.2013

Papa Francisco proclama hino à Cruz
Jesus com a sua cruz atravessa os nossos caminhos para carregar os nossos medos, os nossos problemas, os nossos sofrimentos, mesmo os mais profundos. Com a cruz, Jesus une-se ao silêncio das vítimas da violência, que já não podem clamar, sobretudo os inocentes e indefesos; nela Jesus une-se às famílias que passam por dificuldades, que choram a perda de seus filhos, ou que sofrem vendo-os presas de paraísos artificiais como a droga; nela Jesus une-se a todas as pessoas que passam fome, num mundo que todos os dias deita fora toneladas de comida; nela Jesus une-se a quem é perseguido pela religião, pelas ideias, ou simplesmente pela cor da pele; nela Jesus une-se a tantos jovens que perderam a confiança nas instituições políticas, por verem egoísmo e corrupção, ou que perderam a fé na Igreja, e até mesmo em Deus, pela incoerência de cristãos e de ministros do Evangelho.

Grupo de jovens da paróquia de Avanca criou festival de cinema que está hoje na agenda internacional
Nasceu em 1997 da iniciativa de um grupo de jovens paroquial, e desde então anima, todos os meses de julho, a pequena freguesia de Estarreja, inscrevendo-a numa rota cinematográfica que extravasa fronteiras geográficas. De 24 a 29 de julho, o festival de cinema de Avanca reúne filmes, profissionais da Sétima e de outras artes em projeções, debates, workshops, conferências e outras atividades paralelas, contando com a participação da Universidade de Aveiro, além de instituições internacionais com que vem fomentando uma cultura de proximidade. Esta é uma oportunidade única no ano para conhecer a vitalidade de uma região, de uma comunidade, e do cinema nacional e estrangeiro, neste festival de características especiais com uma história alicerçada no espírito empreendedor de uma paróquia.

Culto ao «deus dinheiro» está a excluir jovens e idosos, denuncia papa Francisco
O papa afirmou esta quinta-feira no Rio de Janeiro que o «culto» ao «deus dinheiro» está a excluir «os dois polos da vida que são as promessas dos povos»: os mais velhos e os mais novos. Os idosos são vítimas de uma «espécie de eutanásia escondida», porque não são devidamente acompanhados, e também de uma «eutanásia cultural», porque são impedidos de «falar» e «atuar», disse Francisco num encontro com compatriotas argentinos. Esta «filosofia» de vida também ataca a juventude: «A percentagem de jovens sem trabalho, sem emprego, é muito alta. E é uma geração que não tem a experiência da dignidade adquirida pelo trabalho. Ou seja, esta civilização levou-nos a excluir os dois extremos que são o nosso futuro». Nesta sexta-feira, dia de S. Joaquim e Santa Ana, pais da Virgem Maria avós de Jesus, o papa voltou a salientar a importância das gerações mais velhas. Francisco também confessou alguns participantes na Jornada Mundial da Juventude e encontrou-se, no arcebispado, com oito jovens detidos.

Anúncios