É novo » 24.7.2013

A arte do inacabado
O ponto de sabedoria é aceitar que o tempo não estica, que ele é incrivelmente breve e, que por isso, temos de vivê-lo com o equilíbrio possível. Não nos podemos iludir com a lógica das compensações: que o tempo que roubamos, por exemplo, às pessoas que amamos procuraremos devolvê-lo de outra maneira, organizando um programa ou comprando-lhes isto e aquilo; ou que o que retiramos ao repouso e à contemplação vamos tentar compensar numas férias extravagantes. Creio que o momento de viragem acontece quando olhamos de outra forma para o inacabado, não apenas como indicador ou sintoma de carência, mas condição inescusável do próprio ser.

Missa inaugural da Jornada Mundial da Juventude 2013, na praia de Copacabana, Rio de Janeiro | IMAGENS |
«Celebro pelos jovens desempregados, pelos jovens sem família, pelos jovens sem pátria, pelos jovens sem direitos ou pelos que perambulam pelas ruas de nossas cidades ou se encontram detidos», afirmou o arcebispo do Rio de Janeiro na praia de Copacabana, durante a missa que inaugurou a Jornada Mundial da Juventude 2013. A celebração, que começou às 19h30 (23h30 em Portugal continental), após a cruz peregrina e uma imagem da Virgem Maria terem sido levadas para o altar, contou com a participação de 400 mil pessoas. «Celebro por todos aqueles que acreditam que um mundo novo é possível», sublinhou D. Orani Tempesta, que enviou uma «saudação afetuosa» para o papa emérito Bento XVI, responsável pela escolha do Rio de Janeiro para sede da jornada.

A Igreja em Portugal e no mundo: síntese (23.7.2013)
Fé exige intervenção na sociedade, frisa arcebispo de Braga | Presidente da República aplaude Festival Terras Sem Sombra | Jornada Mundial da Juventude começa hoje | Jornada Mundial da Juventude: Rio une Porto e Brasil | Selo e medalhas comemorativa da Jornada Mundial da Juventude | Igreja católica em Inglaterra saúda nascimento do filho de William e Kate Middleton.

Anúncios