É novo » 17.6.2013

Visita à exposição “Visão do Infinito – Os artistas e a fé” | IMAGENS |
Reunindo um conjunto de 33 trabalhos artísticos, realizados nos mais variados suportes e técnicas, a exposição “Visão do Infinito – Os Artistas e a Fé” é o resultado da seleção de cerca de 80 obras apresentadas a concurso. O bispo setubalense, D. Gilberto Reis, sublinha que a iniciativa nasceu do desejo de «transpor as habituais paredes dentro das quais se fala de Deus e de comunicar, numa das linguagens mais universais – a arte – o mistério de Deus que nos foi revelado em Jesus Cristo, Deus feito homem, morto e ressuscitado». No texto publicado no catálogo, o prelado sustenta que «a beleza da arte é capaz de “apontar” o infinito no finito, o eterno no tempo, o todo no fragmento, o divino no humano, mesmo sem o dizer de modo explícito».

Leitura: “Dante – A ‘Divina Comédia’ e a fé”
É certo – observou T.S.Eliot ­–, que podemos fazer uma distinção entre o que Dante “crê como poeta e aquilo que cria como homem”. Porquanto «é dificilmente verosímil que um poeta tão grande como Dante possa ter composto a Commedia simplesmente por motivos intelectuais sem fé», a despeito até de que «a fé em si mesma se transforme eventualmente em algo diverso ao tornar-se poesia». Nunca, porém, de tal modo que o sentido essencial e mais profundo desapareça, pois isso equivaleria à desumanização da obra, que se transformaria, então, em mero artifício literário, sem autêntica vivência. A conjugação de muitos pontos da presente análise da Divina Comédia com passagens de outras obras de Dante de que nos socorremos ao longo do texto, evidencia a existência de um nó de indissolúvel concordância entre a fé de Dante e da Comédia enquanto poesia.

Faculdade de Teologia propõe novos cursos e assinala 10 anos da Síntese Catequética Avançada
A Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa) propõe para 2013/14 dois novos cursos, “Pensamento social cristão. Memória e projeto” e “Espiritualidade e bioética”, ao mesmo tempo que mantém as principais ofertas formativas dos anos anteriores. «Promover uma reflexão acerca da identidade do pensamento social cristão», apresentar os seus fundamentos, «destacar os grandes marcos e temáticas da Doutrina Social da Igreja» e «contribuir para uma redescoberta da fé como compromisso com o projeto de Deus e a justiça social» constituem alguns dos objetivos do curso “Pensamento social cristão”. «Na promoção e no cuidado integrais da vida e da saúde, ressalta a importância da dimensão espiritual. Isto supõe atenção explícita a ela, e ao modo como pode permear os âmbitos em que os saberes técnicos atuam e que não lhe são indiferentes. Trata-se de uma interação de que todos podem beneficiar, sobretudo a pessoa enferma.»; o curso “Espiritualidade e Bioética” pretende ser um contributo nesse sentido. Conheça a oferta formativa da Faculdade.

Grupo Renascença mantém liderança nas audiências de rádio
O grupo r/com (renascença comunicação multimédia) manteve a liderança nas audiências de rádio durante o mês de junho, revela o “Bareme Rádio”, da Marktest. Renascença, RFM, Mega Hits e Rádio Sim registaram 23,2% de audiência acumulada de véspera (AAV, ou seja, percentagem de pessoas que escutaram uma estação no período de um dia, independentemente do tempo despendido). As estações conseguiram um “reach semanal” (percentagem de indivíduos que escutaram uma estação de rádio no período de uma semana, independentemente do tempo despendido) de 46%, e um “share” (percentagem de tempo gasto na escuta de uma estação por um conjunto de indivíduos) de 33%, ficando à frente das quatro emissoras do segundo grupo mais ouvido, a Media Capital.

A Igreja em Portugal e no mundo: síntese (16.7.2013)
Presidente da Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade pede «responsabilidade e patriotismo» | Santuário de Fátima oferece semana de férias para famílias com filhos portadores de deficiência | Santuário de Fátima leva mensagem mariana às crianças através da música | Jornada Mundial da Juventude: programa | Índia: cardeal condena violação de religiosa | Arcebispo angolano eleito presidente do organismo que reúne episcopados católicos.

Os portugueses e a poesia: evocação de D. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa, no dia dos seus 65 anos (16.6.2013)
«Compreende-se que o melhor Portugal seja poético, ou seja, mais feito do que construído, mais desligado da prosa e das contas. Melhor porque maior, só assim o podendo ser, sem restrição geográfica. Com tanta água territorial, o mais de Portugal é mar… Talvez por isso mesmo, a melhor ideia que temos de nós próprios provém da poesia e não da prosa. Desta última guardamos sobretudo o que nos distancia de nós próprios, entre a ironia e o sarcasmo. Pensamo-nos mais altamente à maneira de Camões do que à maneira de Eça. Ou, deste último, recolhemos as páginas mais «poéticas» que nos dedicou n’A Cidade e as Serras.»D. Manuel Clemente, novo patriarca de Lisboa, nasceu no dia 16 de julho de 1948, há 65 anos. Damos-lhe os parabéns e assinalamos o aniversário recordando um texto da sua autoria, redigido para o pavilhão que a Santa Sé apresentou na Expo 98, em Lisboa, onde são evidenciados os laços entre os portugueses e a poesia.

Anúncios