É novo » 14.6.2013 (2.ª edição)

Jornada Nacional da Pastoral da Cultura: inscrições abertas

Igreja Católica distingue Roberto Carneiro com o Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes
A Igreja Católica atribuiu a Roberto Carneiro, antigo ministro da Educação, o Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes, que pelo nono ano distingue um percurso ou obra que reflete o Humanismo e a experiência cristã. «Numa época atormentada pela incerteza sobre o nosso presente nacional, e quando se assiste, de novo, à interrogação sobre as opções fundamentais, a personalidade do engenheiro Roberto Carneiro testemunha a aposta inequívoca a fazer na pessoa humana, a começar pela educação, base de todo o desenvolvimento verdadeiro e de qualquer cidadania que se pretenda assumida e ativa», lê-se na declaração do júri.

Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes 2013 para Roberto Carneiro: Declaração do Júri
O engenheiro Roberto Carneiro tem dedicado a esta causa [da Educação] a sua vida, entregando-se a ela com paixão, sabedoria e exemplaridade. Antes de tudo como professor e investigador na área das ciências da educação, onde alcançou um consensual e justíssimo reconhecimento, nacional e internacional. Em seguida, como perito e consultor de reputadas organizações internacionais (Banco Mundial, UNESCO, OCDE, Conselho da Europa, União Europeia, OEI), tendo desenvolvido trabalhos em cerca de 50 países. E sem esquecer o seu contributo à atividade política portuguesa, primeiro como Secretário de Estado e depois como Ministro da Educação. Razões de sobra para sublinhar e agradecer a fecundidade e o altíssimo mérito do seu percurso.

Roberto Carneiro: uma vida dada à educação
«A minha vida familiar, profissional, cidadã, fizeram-se na educação. Desde sempre, vivo nae paraa educação. Tenho com ela um “romance” indestrutível, um idílio que não acaba mais», afirmou Roberto Carneiro em entrevista publicada em 2004. Na conversa com Joaquim Azevedo, que integra o livro “A educação primeiro” (Fundação Manuel Leão), Roberto Carneiro temia então que «uma excessiva focalização sobre competências – como é apanágio do pensamento atual – distraísse os sistemas educativos da focalização que se lhes exige sobre saberes fundamentais e intemporais». Neste excerto, que nove anos depois da edição continua a tocar questões fundamentais da educação em Portugal nos dias de hoje, leia também as cartas que Roberto Carneiro escreveria a um neto prestes a entrar na escola e a uma jovem professora prestes a iniciar a sua carreira profissional.

Júri do Prémio Árvore da Vida destaca competência profissional e testemunho cristão de Roberto Carneiro
A competência profissional, a intervenção em favor do bem comum e o testemunho cristão foram os principais critérios para a entrega a Roberto Carneiro do Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes, atribuído anualmente pela Igreja Católica. Roberto Carneiro «é uma pessoa de referência a nível social, cultural e político, bem como em termos de presença cristã no mundo», declarou o bispo D. João Lavrador. Para o vogal da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, a distinção é o «reconhecimento» do que Roberto Carneiro «tem feito em prol da sociedade», através de uma «atuação de relevo» nas «várias realidades onde a Igreja quer estar presente». Leia também os depoimentos de outros membros do júri.

Renascença: Financiar o Prémio Árvore da Vida é distinguir o que de melhor que se faz em Portugal
O administrador do grupo r/com, José Luís Ramos Pinheiro, considera que o patrocínio concedido pela Renascença ao Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes, atribuído anualmente pela Igreja Católica, distingue o melhor de Portugal e dos portugueses. «O financiamento deste Prémio é mais uma forma de cumprirmos a nossa missão de contribuir para sublinhar o que de mais importante a sociedade portuguesa vai tendo e fazendo», declarou. A Renascença tem como uma das suas prioridades «ajudar os portugueses a entender e a descobrir o mundo de uma forma positiva e relevante do ponto de vista cultural», acrescentou Ramos Pinheiro, um dos membros do júri, em representação do cónego João Aguiar, presidente do Conselho de Gerência do grupo r/com.

Anúncios