É novo » 19.4.2013

“É o Amor”, de João Canijo, é a primeira longa do júri da Igreja Católica no IndieLisboa
“É o Amor”, o novo trabalho do realizador português João Canijo, é a primeira longa-metragem que vai ser vista pelo júri da Igreja Católica que atribui o Prémio Árvore da Vida no IndieLisboa, festival internacional de cinema que decorre até 28 de abril. «A mulher das Caxinas é um modelo da portuguesa moderna. Esta afirmação contradiz a imagem tradicional de uma peixeira enlutada do Norte de Portugal. Mas foi isso o que descobrimos durante a investigação para este filme. E foi isso que nos encantou», escreve o realizador. O filme de 135 minutos conclui, esta sexta-feira, o primeiro dia da participação do júri católico na 10.ª edição do IndieLisboa, após a exibição de quatro curtas metragens: “Dive: Approach an Exit” (Sandro Aguilar), “Má Raça” (André Santos e Marco Leão), “Sizígia” (Luís Urbano) e “O Facínora” (Paulo Abreu).

Ciclo “Eis o Homem” debate “O Sínodo da Nova Evangelização nos 50 anos do Concílio Vaticano II”
“O Sínodo da Nova Evangelização nos 50 anos do Concílio Vaticano II” é o tema do próximo ciclo de conferências “Eis o Homem”, promovido pelo Secretariado da Pastoral da Cultura da diocese do Porto. As sessões vão centrar-se na questão “Que propostas fez o Sínodo para a Nova Evangelização”, uma referência à assembleia de bispos católicos de todo o mundo que decorreu em outubro no Vaticano e que contou com a participação dos responsáveis pelas dioceses do Porto e Lamego, respetivamente D. Manuel Clemente e D. António Couto. Os encontros, que resultam de uma parceria com a Universidade Católica Portuguesa, a Pastoral Universitária e a Associação Católica do Porto, começam a 9 de maio com o tema “A sede de Deus”, pelo diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura, padre José Tolentino Mendonça.

Anúncios