É novo » 18.4.2013

“O verdadeiro poder é servir”: primeira obra escrita pelo cardeal Bergoglio, papa Francisco, a chegar a Portugal
O livro “O verdadeiro poder é servir”, escrito pelo atual papa Francisco, com textos do cardeal Jorge Bergoglio quando era arcebispo da arquidiocese de Buenos Aires, chega esta quinta-feira às livrarias portuguesas com a chancela das Edições Nascente. No prefácio da obra, de que o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura já adiantou excertos a partir do original argentino, o cónego António Rego sublinha que os «escritos inéditos parecem profecias do Papa Francisco». O volume está dividida em oito capítulos que mostram «o pensamento e os ensinamentos de Jorge Bergoglio», explica o diretor editorial da Claretiana, a editora argentina que originalmente editou a obra, em 2007. «Em primeiro lugar, agrupámos os textos catequéticos, educativos e marianos. Num segundo núcleo, as homilias de Natal, Quinta-Feira Santa, Páscoa e Corpo de Cristo. Finalmente, uma série de textos dirigidos ao diálogo com o mundo da Cultura», explica.

Leitura: “Arquitetura Cisterciense – Espiritualidade, Estética, Teologia”
«Erguer uma igreja na Ordem de Cister não se prende com a mera questão artística, dando lugar aos básicos valores humanos da disputa e do orgulho de ter uma igreja cada vez maior e mais decorada, símbolo do poder territorial, como tantas vezes é referido em relação à construção das catedrais góticas da Europa medieval. Trata-se, antes de mais, de reconhecer que a morada de Deus há de ser bela na sua simplicidade, que por si mesma decorre de uma vida verdadeiramente ascética e austera, e por isso há de ser um símbolo do que universalmente se reconhece como categorias que definem o que Deus é: belo, bom, justo e verdadeiro.» A editora Paulus vai apresentar na sacristia do Mosteiro de Alcobaça a obra “Arquitetura Cisterciense” – Espiritualidade, Estética, Teologia”, de Duarte Nuno Morgado, de que oferecemos a introdução.

Paulus, Paulinas e Renascença marcam presença na Feira Internacional do Livro de Bogotá
As delegações portuguesas das editoras católicas Paulus e Paulinas marcam presença na Feira Internacional do Livro de Bogotá, que começa esta quinta-feira e se prolonga até 1 de maio, com Portugal a assumir o estatuto de país convidado. Com 30 títulos originais portugueses, a Paulus integra o expositor da San Pablo Ediciones, editora colombiana pertencente ao grupo internacional dos Paulistas. As Paulinas também estão representadas no stand da delegação colombiana e no Pavilhão de Portugal, levando para a feira 32 obras originais. No âmbito da iniciativa que decorre na capital da Colômbia está também agendada a exibição de duas reportagens multimédia da Renascença, refere o site da emissora católica.

Teatro do Ourives apresenta leitura encenada de “Job, ou a tortura pelos amigos”
O Teatro do Ourives vai apresentar a leitura encenada de “Job, ou a tortura pelos amigos”, de Fabrice Hadjadj, de 2 a 4 de maio, em Lisboa. O texto traduzido por Sara Ideias e Júlio Martín da Fonseca, que também é responsável pela dramaturgia e encenação, conta com a interpretação de nove atores. Hadjadj inspira «um Job moderno, que surge no espaço nu do teatro» e é «submetido aos ataques sucessivos daqueles que são piores que os seus inimigos: os seus amigos, demasiado compassivos», que se «esforçam por sufocar o seu queixume, com consolações melosas ou com frias desolações».

Festa das Cruzes de Serzedelo | IMAGENS |
Na paróquia de Santa Cristina de Serzedelo, a 11 km de Guimarães, celebra-se desde tempos imemoráveis a Festa das Cruzes, que se realiza no primeiro domingo de maio. São 16 cruzes latinas de carvalho ou castanheiro, espessura de 3,5 cm e altura máxima de dois metros. Cada uma cruz apresenta na face anterior símbolos litúrgicos e profanos, esculpidos de modo a permitir o preenchimento dos planos inferiores com flores naturais. O sábado é dedicado ao “asseio” (ornamentação), realizado por oito a 10 mulheres, adultas, jovens e adolescentes. A uma família corresponde uma cruz. Na manhã de domingo as cruzes são levadas para o adro da igreja, onde se colocam em nicho de pedra preparado para o efeito.

Diretor da Pastoral da Cultura profere conferência sobre Dante, “A Divina Comédia” e a fé no Museu do Fado
O padre José Tolentino Mendonça vai encerrar um conjunto de conferências que o Centro Cultural de Belém (CCB) e o Museu de Fado, em Lisboa, dedicam à canção que em 2011 foi integrada no património imaterial da Humanidade. “Dante Alighieri [c. 1265-1321], ‘A Divina Comédia’ e a ideia da Fé” é o tema proposto pelo diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura a 30 de maio, no Museu do Fado, revela a página do CCB.

Anúncios