É novo » 25.3.2013

Primavera chegou à Igreja com a «inspiração» e o «exemplo» do papa Francisco
A «inspiração» e o «exemplo» do papa Francisco, a par de uma «experiência espiritual forte» e «profética», podem contribuir para que a Igreja Católica se reinvente, considera o padre José Tolentino Mendonça. Em entrevista publicada este domingo no jornal “Público”, o diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura diz que viveu a primeira semana do pontificado «com uma alegria muito grande e com a sensação que a primavera chegou antes do dia 21». «É sempre através do carisma que há uma espécie de inspiração, de contaminação e depois a organização propriamente dita acaba por ir por arrasto. Estes sinais são muito importantes, por serem não da ordem do institucional mas do simbólico», frisa. O sacerdote observa que o catolicismo se confronta com a necessidade de «cinco mudanças», a começar por superar o défice de «comunicação» para os não crentes e, também, para os fiéis.

Quaresma, segunda-feira da Semana Santa: música contemporânea | VÍDEO |
Giacinto Sclesi (1905-1988): “Hymnos”.

Pontifício Conselho da Cultura organiza segunda conferência internacional sobre células estaminais adultas
O Pontifício Conselho da Cultura organiza entre 11 e 13 de abril a segunda conferência internacional no Vaticano sobre células adultas estaminais, dedicada ao tema da “Medicina Regenerativa”. O encontro vai contar com a participação de ministros da saúde, embaixadores na Santa Sé, responsáveis de entidades reguladoras, cientistas, líderes religiosos, empresários e especialistas em ética e cultura de vários pontos do globo. A medicina regenerativa procura encontrar novas maneiras de potenciar «a capacidade do corpo para se curar a si próprio», ao mesmo tempo que tenta «inverter o curso da doença atingindo a sua causa e reparando tecidos ou órgãos», explica o presidente da Fundação The Stem for Life. O padre Tomasz Trafny, diretor do Departamento Ciência e Fé, considera que os desenvolvimentos na medicina regenerativa são de «grande interesse» porque causam «profundas transformações culturais em diferentes níveis, dos cuidados de saúde à economia, das novas tecnologias às questões legais».

«Um bom caminho a todos»: desejo do Papa Francisco para a Semana Santa | VÍDEO |
O papa Francisco desejou este domingo «um bom caminho a todos» para a Semana Santa, que começa este domingo de Ramos, naquelas que foram as primeiras palavras públicas em português desde que foi eleito. Francisco entrou na praça pelas 9h20 locais (8h20 em Lisboa), dentro de um jipe descoberto, tendo percorrido sentado e em silêncio o percurso que o conduziu até ao local onde iniciou a celebração, abençoou os ramos e ouviu a primeira leitura bíblica da missa. Após a eucaristia e a oração do Angelus, Francisco subiu para a viatura. Durante o caminho beijou várias crianças e chegou a sair do jipe para cumprimentar os fiéis. (Re)veja alguns dos momentos mais significativos da celebração e do encontro do papa com a assembleia.

Quaresma, Domingo de Ramos: a verdadeira oração brota da profundidade
Durante anos, pensámos que a oração era o termo de certos esforços de reflexão ou de meditação sobre Deus. À força de pensar em Deus ou de ter piedosos sentimentos a seu respeito, poderíamos ser levados a falar-lhe ou a pedir-lhe qualquer coisa. Este esforço racional não é totalmente inútil, mas não deixa de ser superficial, porque não atinge a profundidade do coração, e arrisca-se a ficar no exterior da verdadeira oração. Acontece o mesmo com o papel da vontade na oração. Assim, para rezar de verdade com todo o nosso ser, não podemos deixar de passar aí, onde nos espera a única fonte de oração, isto é, a ferida na anca ou o aguilhão na carne. Aquele que encontrou a sua angústia mais secreta e a sua fraqueza mais escondida, como pérola digna de todas as buscas, descobriu ao mesmo tempo a fonte da verdadeira oração.

Papa Francisco pede «alegria», «sacrifício» e «esperança» na luta contra o «mal» | IMAGENS |
Alegria, cruz e juventude foram os temas centrais na homilia da missa de Domingo de Ramos que o papa proferiu hoje no Vaticano, ocasião aproveitada por Francisco para anunciar a presença na Jornada Mundial da Juventude, que decorre em julho no Rio de Janeiro. Um cristão não pode ser uma pessoa «triste», vincou o papa: «Não vos deixeis tomar pelo desencorajamento. A nossa não é uma alegria que nasce de possuir muitas coisas, mas de ter encontrado uma pessoa: Jesus; de saber que com ele nunca estamos sós, mesmo nos momentos difíceis, mesmo quando o caminho da vida se confronta com problemas e obstáculos que parecem inultrapassáveis». O ser humano não se deve «nunca habituar ao mal»: «Não devemos crer no maligno que nos diz: não podeis fazer nada contra a violência, a corrupção, a injustiça, contra os teus pecados. Com Cristo podemos transformarmo-nos a nós próprios e ao mundo».

Arronches recebe 2.º Festival de Música Sacra
A paróquia de Arronches, diocese de Portalegre-Castelo Branco, organiza em abril o 2.º Festival de Música Sacra com um ciclo de Concertos de Páscoa. No dia 7, às 18h00, na igreja matriz, António Duarte, professor de órgão na Escola de Música do Conservatório Nacional e organista titular da Sé Patriarcal de Lisboa, inaugura a iniciativa com obras de Bartolomeu de Olague, Manuel Rodrigues Coelho, Carlos Seixas, José da Madre de Deus e Soror da Piedade.

Os Croods: um filme para crianças a ensinar aos adultos que no fim há sempre um princípio | VÍDEO + IMAGENS |
Na pré-história os Croods são uma família de seis que vive ao abrigo do sentido de proteção do patriarca. Confinando-os à caverna onde habitam e a uma escassa área em seu redor, Grug, o pai, crê ser esta a melhor forma de cuidar dos seus, não os expondo a nenhum tipo de ameaça… desnecessária. o filme cumpre uma fórmula certeira com a passagem de uma mensagem positiva relativamente à disponibilidade para o desconhecido e à importância de se sair da zona de conforto para se poder ir mais longe – como pessoa e como família. Rejeitando o heroísmo individualista e transformando o que parece ser “o fim” num surpreendente “reinício”. O que nos tempos que correm faz bom sentido.

— Agenda para hoje —

Capela do Rato acolhe sessão de poesia com escritoras portuguesas
Alice Vieira, Carminho, Leonor Xavier, Maria Barroso, Maria do Rosário Pedreira e Teolinda Gersão são algumas das escritoras portuguesas que integram uma sessão de poesia organizada pela Capela do Rato, em Lisboa. O programa da iniciativa marcada para as 21h30 de 25 de março conta também com as participações de Carla Chambel, Clea Almeida, Filipa Leal, Maria Teresa Horta, Suzana Borges e Xinha Nery.

Anúncios