É novo » 14.3.2013

Francisco é o novo papa: Cardeais escolhem o argentino Jorge Bergoglio | IMAGENS |
Francisco é o nome do novo papa, o cardeal argentino Jorge Bergoglio. Os cardeais foram «até ao fim do mundo» para encontrar o novo papa, disse em tom de brincadeira. Francisco é o primeiro pontífice da América Latina. As primeiras orações em público do novo papa, diante da multidão reunida na Praça de São Pedro, foram o Pai-nosso, Avé Maria e o Glória, depois de evocar o seu antecessor, Bento XVI. Nas reuniões que antecederam o conclave, falou da importância do cristianismo da misericórdia e da alegria.

Francisco: biografia breve | IMAGENS |

Francisco: perfil de um papa que lê Dostoievski e Borges, ouve muito, fala pouco e faz da pobreza um combate
Apesar da saúde frágil – extraíram-lhe parte do pulmão direito aos 20 anos – leva uma vida ascética e levanta-se às 4h30 da manhã para um dia de trabalho que começa sempre pela demorada leitura de uma imprensa a quem não deu mais que uma entrevista. O novo papa é conhecido por falar pouco mas ouvir muito. Grande leitor, sobretudo de romances russos, com Dostoievsky à cabeça, e o seu compatriota Borges, aprecia também ópera e é um fervoroso adepto do San Lorenzo, um dos grandes clubes da capital argentina, fundado em 1908 por um padre. Em 2009 não hesitou ir morar num bairro de barracas, em casa de um dos seus padres, então ameaçado de morte pelos traficantes de droga. Tendo feito da pobreza um dos seus combates, este crítico aceso do neoliberalismo e da globalização tornou-se uma autoridade moral incontestável na Argentina e no exterior.

Personalidades portuguesas dizem o que esperam do novo papa na relação da Igreja com a cultura
«Espero que o próximo Papa prossiga no gesto cristão de não anatemizar os que não têm a certeza de Deus, mas que fazem da busca da Beleza e da Harmonia a demanda das suas vidas. Isto é, espero que seja um sábio. Um sábio capaz de se associar ao grande movimento de mudança de que o Mundo necessita para sobreviver com mais verdade e mais justiça, agora que a transparência as reclama todos os dias.. Estar à altura desta transformação, modificando por dentro a passividade da Igreja, é sem dúvida um desafio imenso, transformado, por via das circunstâncias, num imperativo de Cultura. De resto, a aproximação dos artistas e dos criadores à Igreja acontece não por que se chama, mas por que o exemplo atrai.»

Do fumo branco à bênção “Urbi et Orbi”: (re)veja o filme que fica para a História | VÍDEO |
«Vós sabeis que o dever do Conclave era dar um Bispo a Roma. Parece que os meus irmãos Cardeais foram buscá-lo quase ao fim do mundo… Eis-me aqui! Agradeço-vos o acolhimento: a comunidade diocesana de Roma tem o seu Bispo. Obrigado! E, antes de mais nada, quero fazer uma oração pelo nosso Bispo emérito Bento XVI. Rezemos todos juntos por ele, para que o Senhor o abençoe e Nossa Senhora o guarde. (…) E agora quero dar a bênção, mas antes… antes, peço-vos um favor: antes de o Bispo abençoar o povo, peço-vos que rezeis ao Senhor para que me abençoe a mim; é a oração do povo, pedindo a bênção para o seu Bispo. Façamos em silêncio esta oração vossa por mim.» Do fumo branco à bênção “Urbi et Orbi”, com as primeiras palavras de Francisco ao mundo.

Francisco: novo papa vai inspirar «cultura de misericórdia no interior da Igreja e nas relações com o mundo», diz padre Tolentino Mendonça
O padre José Tolentino Mendonça está convicto de que o novo papa, Francisco, vai ser «um grande inspirador de uma cultura da misericórdia no interior da Igreja e nas relações com o mundo e a cultura». Para o diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura a «misericórdia» e a «alegria», temas que pontuaram a intervenção de Francisco I nas reuniões entre cardeais que antecederam o conclave sinalizam «uma primavera de esperança na Igreja». O responsável lembrou que na primeira aparição aos fiéis, na praça de São Pedro, o novo papa disse em tom de brincadeira que os cardeais o tinham ido buscar ao fim do mundo, numa alusão ao seu país de origem. «Às vezes é preciso fazer uma grande viagem para lançar para próximo de nós o caminho da esperança», realçou.

Quaresma, quinta-feira da semana IV: mensagem quaresmal do cardeal Jorge Bergoglio, papa Francisco
Rasguem o coração e não as roupas de uma penitência artificial sem garantias de futuro. Rasguem o coração e não as roupas de um jejum formal e de cumprimento que nos continua a manter satisfeitos. Rasguem o coração e não as roupas de uma oração superficial e egoísta que não chega às entranhas da própria vida para a deixar tocar por Deus. Este é o convite, frente a tantas feridas que nos magoam e que nos podem levar à tentação de endurecermos: Rasgai os corações para experimentar na oração silenciosa e serena a suavidade da ternura de Deus. Rasguem os corações para sentir o eco de tantas vidas rasgadas e que a indiferença não nos deixe inertes. Rasguem os corações para poder amar com o amor com que somos amados, consolar com o consolo que somos consolados e partilhar o que recebemos.

Agustina Bessa-Luís e Francisco, o santo que dá nome ao novo papa | IMAGENS |
O franciscanismo apareceu como uma assistência social directa: instalou-se nos burgos, entrou no clima campesino e no lar operário; derramou-se pela fazenda burguesa, penetrou na praça comercial. Levou uma consciência nova dos problemas, até à reitoria, até à câmara, até ao paço. Até aí havia o teólogo e o exegeta. Debatiam-se os dogmas nos concílios, atalhava-se a heresia com complicadas teses. Cuidava-se do artigo de fé e do poder do clero. Francisco trouxe o pobre para a sociedade e recuperou Cristo no pobre. E fê-lo sem revolta, com uma sinceridade que subverte a revolta; que a torna menos soberana do que a realidade sofrida. Não disse: “Pobres, uni-vos.” Mas disse a todos: “Tornai-vos pobres”. Amai o dever de ser pobre, e não a confrontação e a luta.

Habemus Papam! Cardeais elegem novo papa à quinta votação | IMAGENS |
Os 115 cardeais decidiram esta quarta-feira, 13 de março de 2013, pelas 18h00, o novo papa que vai suceder a Bento XVI. A decisão surgiu após o quinto escrutínio. Na praça de São Pedro, sob chuva ininterrupta, os sinos tocam e milhares de fiéis congratulam-se pela votação. As bandeiras de vários países agitam-se ao vento na noite de Roma.

Anúncios