É novo » 24.2.2013

Oração e transfiguração | IMAGENS |
O evangelho deste Domingo coloca-nos em guarda: Jesus não pode ser a projeção dos nossos desejos mas é o Jesus Cristo segundo as Escrituras, e para o conhecer é preciso escutar, meditar e rezar a Palavra contida em toda a Escritura. Tudo isto tendo consciência de que a oração não nos dispensa do esforço quotidiano da obediência a Deus através de Jesus Cristo, ou seja, do cumprimento da nossa vocação pessoal; pelo contrário, a oração ajuda-nos a preencher essa vocação de sentido porque transfigura os acontecimentos e as relações de todos os dias. Foi assim com Jesus, pode ser assim também para nós.

Quaresma, II Domingo: Patrística
Com que cara há-de ele apresentar-se naquele julgamento, quando começar a ouvir: Tive fome e não me deste de comer? Com efeito, ele desejava saciar a sua alma com manjares supérfluos e excessivos e, cheio de soberba, desprezava tantos ventres vazios dos pobres. Não sabia que os ventres dos pobres ofereciam maior segurança que os seus celeiros. Com efeito, aquilo que ele recolhia naqueles celeiros talvez corresse o risco de ser roubado pelos ladrões. Porém, se o recolhesse nos ventres dos pobres, os seus frutos acabariam por ser digeridos na terra, mas no céu seriam guardados de maneira mais segura. Portanto, a redenção da alma de um homem é a sua riqueza.

Beleza e verdade: Bento XVI concluiu último retiro de Quaresma enquanto papa
Concluiu-se na manhã de sábado, no Vaticano, o retiro quaresmal da Cúria Romana e do papa, que resigna ao pontificado esta quinta-feira, a partir das 19h00 (horas de Lisboa). « A verdade é bela e a verdade e a beleza caminham a par: a beleza é o selo da verdade», vincou Bento XVI. «Possamos, no silêncio da noite escura, ouvir ainda assim a palavra. E acreditar nada mais é do que, na obscuridade do mundo, tocar a mão de Deus e assim, no silêncio, ouvir a Palavra, ver o amor», acrescentou. «Permanece em mim esta gratidão e mesmo que agora acabe esta visível comunhão exterior, permanece a proximidade espiritual, fica uma profunda comunhão na oração. Nesta certeza prosseguimos, certos da vitória de Deus, certos da verdade da beleza e do amor. Obrigado a todos vós», disse o papa ao despedir-se da Cúria. Conheça a agenda dos últimos seis dias de Bento XVI como papa.

Anúncios