É novo » 11.2.2013

Como a Igreja olha para os jovens: as conclusões da assembleia plenária do Pontifício Conselho da Cultura
«Muitas vezes os jovens não compreendem a linguagem da Igreja e a Igreja não compreende a linguagem dos jovens. A comunicação fracassa por causa de um abismo de incompreensão cultural, dado que a transmissão da fé é transmitida com metodologias ultrapassadas e sem um testemunho credível e significativo.» As conclusões da assembleia plenária do Pontifício Conselho da Cultura, que entre quarta-feira e sábado refletiu em Roma sobre as “culturas juvenis emergentes”, apresentam um retrato das principais características da juventude, tal como é vista aos olhos da Igreja Católica. Prolongamento da idade juvenil, instabilidade, mito da juventude, permanência na casa dos pais, analfabetismo comunicativo, vulnerabilidade, violência, droga, economia de mercado, tecnologia, ausência de perspetivas de futuro, redes sociais, relação com o corpo, vida sexual e comunicação com a Igreja são alguns dos pontos focados.

Acompanhamento de namorados: ajudar a crescer na verdade, respeito e liberdade | VÍDEO |
Na semana em que se assinala o Dia dos Namorados, 14 de fevereiro, o Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura entrevista um padre procurado por casais que pedem ajuda para tornar a relação mais forte, tendo muitas vezes em vista a possibilidade do casamento. O objetivo do padre Miguel Almeida é contribuir para que os membros do casal sejam verdadeiros e estabeleçam uma entendimento respeitoso e libertador. Não tem curiosidade em perceber a intimidade do casal mas coloca questões para serem respondidas a dois, que podem ser refletidas nos encontros seguintes. A partilha dos casais que acompanha tem-no ajudado a intuir eventuais bloqueios no relacionamento.

Dia Mundial do Doente: Dar alma à saúde
A importância da espiritualidade na saúde é um dado adquirido. Apoiar as pessoas doentes é a primeira função de um capelão, mas não é a única. Ser capelão é ter a possibilidade de intervir na cultura de uma casa que não pode perder a consciência da sua finalidade, que é servir as pessoas na sua integridade. Este também é um lugar de esperança.

Dia Mundial do Doente: Via Crucis do Hospital de S. João | IMAGENS SLIDE SHOW |
Porque a identidade do Hospital de S. João é plasmada e manifesta neste símbolo da hospitalidade, que é a Cruz, concretamente a Cruz de Malta, querendo o Serviço Religioso, associando-se-lhe a Liga dos Amigos do Hospital, participar na comemoração do cinquentenário, fá-lo com a iniciativa maior de dotar a Capela com uma Via Crucis – o Caminho da Cruz – interpretada em imagens e palavras de artistas de hoje: o Pintor Avelino Leite e o Escritor Mário Cláudio. O traço do Arquiteto Bernardo Abrunhosa de Brito inscreve-a no lado da Capela por onde a luz lhe chega, multicolor e redentora de toda a escuridão, cada manhã. Queremos contribuir para que não se quebre o longuíssimo fio cultural e espiritual da nossa herança civilizacional, tecido de acolhimento e dádivas a partir do acolhimento e da dádiva maiores de que a Via Crucis é expressão originante.

Anúncios