É novo » 24.1.2013

Igreja Católica em Portugal «precisa de acordar» para a Pastoral da Cultura, diz diretor
A Igreja Católica em Portugal «precisa de acordar» para a Pastoral da Cultura, considera o diretor do Secretariado Nacional, padre José Tolentino Mendonça.A pouco mais de uma semana do 8.º Encontro Nacional de Referentes do setor, marcado para 2 de fevereiro, em Fátima, o responsável sublinha que a Pastoral da Cultura é «transversal» à vida da Igreja e da sociedade. «O território da cultura é o território do humano. É o território dos modelos e estilos de vida, dos valores que estão em causa, e também das grandes expressões de busca de sentido e de razões de viver, que na arte encontram, sem dúvida, um lugar privilegiado, mas que não se esgotam nela», acentua. Leia a entrevista na íntegra.

Revista “Humanística e Teologia” homenageia professor que uniu cultura e saber teológico
A Faculdade de Teologia – Porto tem a honra de apresentar este conjunto de textos com que colegas e amigos assinalam a jubilação do Professor Arnaldo Cardoso de Pinho. O verso de Sophia de Mello Breyner Andresen que abre estas palavras de apresentação, «Para ligar o Eterno e este Dia», pretende ser também um título para o longo labor teológico daquele que agora chega ao termo da sua felizmente longa carreira académica. Publicamos este volume no ano em que se assinala também um quarto de século sobre a instituição de uma secção da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa na cidade do Porto. Arnaldo de Pinho tem um lugar muito especial nesta instituição de que foi diretor durante uma década, e o seu trabalho incarna de maneira eminente o propósito com que se tem querido fazer a teologia neste contexto cultural e eclesial.

Escutar o Absoluto no Ano da Fé: Bach (6) | VÍDEO |
Na Sexta-Feira Santa era habitual que nas igrejas luteranas se ouvissem oratórios inspirados na morte de Cristo. Além do Evangelho cantado, as composições incluíam comentários que não faziam parte do texto bíblico mas que eram verdadeiras orações. A nossa proposta para hoje começa com um excerto da Paixão segundo São João: o diálogo de Jesus com Pilatos, o “Ecce Homo” e o povo que reclama a crucificação. O segundo fragmento evoca a divisão da túnica de Jesus, a cena de João e Maria aos pés da cruz e, ainda, a meditação que o coro faz destes acontecimentos: «Também tu deves agir retamente, ò homem, amando Deus e a humanidade, para que possas morrer em paz e sem angústia».

Santuário de Fátima recebe conferência sobre “Deus na arte do nosso tempo”
O Santuário de Fátima recebe a 10 de fevereiro a conferência “Deus na arte do nosso tempo: o silêncio e a inquietude”, proferida por Paulo Pires do Vale, colaborador do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

«Onde quer que estejamos, podemos e devemos aspirar à vida perfeita»
Os católicos assinalam a 24 de janeiro a memória de S. Francisco de Sales (1567-1622), bispo e doutor da Igreja de origem francesa, patrono dos jornalistas, autores, escritores e surdos-mudos. O cofundador da Ordem da Visitação é considerado o pai da espiritualidade moderna. «A devoção deve ser exercida de maneira diferente pelo fidalgo e pelo operário, pelo criado e pelo príncipe, pela viúva, a solteira ou a mulher casada; e não somente isto: é necessário acomodar o exercício da devoção às forças, aos trabalhos e aos deveres de cada pessoa em particular.»

“Introdução à vida devota”: S. Francisco de Sales oferece um contributo para crescer em Deus para o mundo
«Os que até hoje trataram da devoção, quase todos tiveram em vista instruir as pessoas que vivem muito arredias e avessas ao trato e comércio do mundo, ou pelo menos ensinavam uma espécie de devoção que leva a esse total retiro. Pelo contrário, eu quero instruir e guiar os que vivem nas cidades, no seio da família, na Corte e palácios dos grandes…». Aí mesmo, onde a vida ganhara mais dispersão e contraste no respeitante a convicções e costumes, aí mesmo se devia revigorar o amor a Deus e ao próximo, na densidade espiritual de cada um: «Dirijo as minhas palavras a Filotea, […] porque Filotea quer dizer amante ou enamorada de Deus».

Bispo de Bragança-Miranda prefacia novo livro sobre a Bíblia
O bispo de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro, assina o prefácio do livro “No limiar da Bíblia”, do biblista Bernardino Henriques, professor do Instituto de Estudos Pastorais da diocese transmontana.

— Agenda para hoje —

Paróquia de Cantanhede junta deputado comunista e jornalista católico para colóquio sobre a crença
A paróquia de Cantanhede, na diocese de Coimbra, vai juntar a 24 de janeiro o deputado Bernardino Soares, do Partido Comunista Português, e o jornalista católico Jorge Wemans, anterior diretor de programas da RTP-2. Bernardino Soares nasceu em 1971, é licenciado em Direito e deputado da Assembleia da República desde 1995, assumindo atualmente o cargo de líder parlamentar do PCP. Nascido em Lisboa no ano de 1953, Jorge Wemans foi subdiretor do semanário “Expresso”, de onde saiu em 1989 para fundar o jornal “Público”, onde ocupou as funções de diretor adjunto.

Anúncios