É novo » 9.12.2012

José
Estás em mim, ó Deus/ Brilhas nas obscuras margens do meu nome/ Ouves a canção dos meus anos,/ que por vezes é pedra, por vezes acorde iluminado.

Oração de Bento XVI a Maria no dia da Imaculada Conceição | IMAGENS |
Seguindo uma tradição papal que decorre a 8 de dezembro, Bento XVI saiu na tarde deste sábado do Vaticano para rezar diante da imagem da Virgem Maria situada na Praça de Espanha, em Roma. «A voz de Deus não se reconhece no barulho e na agitação. O seu projeto na nossa vida pessoal e social não pode ser percebido restando na superfície, mas indo a um nível mais profundo, onde as forças que agem não são económicas ou políticas, mas morais e espirituais. É aí que Maria nos convida a ir e a nos sintonizar com a ação de Deus», disse o papa. Recordamos a oração que Bento XVI proferiu no mesmo local, em 2006, acompanhada por imagens da celebração deste sábado: «(…) Mostra-te Mãe especialmente de quantos têm mais necessidade: os indefesos, os marginalizados e os excluídos, as vítimas de uma sociedade que com muita frequência sacrifica o homem a outras finalidades e interesses (…)».

Novo disco “É Natal, Cristo nasceu!” apresenta trechos originais e versões inéditas em Portugal | ÁUDIO |
O CD “É Natal, Cristo nasceu!”, composto maioritariamente por trechos originais e versões inéditas em Portugal, interpretadas pelos coros do Carmo de Beja e da Catedral de Lisboa, vai ser apresentado este domingo. O disco, de que oferecemos para audição uma das faixas, inclui adaptações, transcrições, harmonizações e instrumentações criadas neste último ano pelo padre António Cartageno, da diocese de Beja. Deu-se lugar de destaque à música portuguesa do Natal (mais de um terço do disco), mas teve-se também em conta uma variada proveniência das tradições musicais natalícias no mundo.

Mulheres de Deus: o documentário integral | VÍDEO |
A RTP-2 estreou em novembro, o documentário “Mulheres de Deus”, centrado na vida de quatro irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus: Laurinda (62), Paula (42), Sara (29) e Susana (29), duas gerações de mulheres que decidiram abraçar a vida religiosa. «O que pensam as irmãs do mundo que as rodeia? O que queriam ser quando eram crianças? Terão vivido uma infância comum? Como foi a entrada para a Congregação? Que sonhos tinham? Terão sido cumpridos? Como olham para os doentes mentais que personalizam o seu carisma? Como vivem a vida religiosa no séc. XXI e que histórias têm para nos contar?». «Eu já conhecia as irmãs e a forma como tratavam os seus doentes, e sempre achei que essa ação devia ser mostrada ao público, reconhecendo o trabalho enorme destas mulheres fantásticas», revelou a autora, Inês Leitão, em declarações ao Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura. Apresentamos agora o documentário integral.

Anúncios