É novo » 21.11.2012

“A infância de Jesus” segundo Bento XVI | IMAGENS |
As narrativas da infância de Jesus contidas nos primeiros capítulos dos evangelhos de Mateus e Lucas não são lendas nem reconstruções fantasiosas. Nem são um “midrash”, isto é, uma interpretação da Escritura através de um estilo típico da literatura hebraica. São «história, história real, acontecida, certamente história interpretada» com base na Palavra de Deus. Conheça a posição do papa sobre questões como as fontes de Mateus e Lucas, a coragem da Virgem Maria, a justiça de José, o parto virginal, o recenseamento, a historicidade da gruta de Belém, a inquietação do magos, o massacre dos inocentes e a liberdade no seio da Sagrada Família.

Pontifício Conselho da Cultura convoca assembleia plenária dedicada às «culturas juvenis emergentes»
O Pontifício Conselho da Cultura, estrutura da Igreja Católica sediada no Vaticano, convocou para 6 de fevereiro de 2013 uma «assembleia plenária dedicada às culturas juvenis emergentes», revelou o bispo português D. Carlos Azevedo, delegado daquele organismo. O anúncio foi feito esta terça-feira, durante a conferência de imprensa de lançamento do 16.º festival de cinema “Tertio Millennio Film Fest”, que decorre em Roma de 4 a 9 de dezembro. A Sétima Arte consegue «comunicar muito mais facilmente do que outras linguagens», pelo que quando passa «valores através da história e faz perguntas sobre as questões mais importantes da vida, ajuda os jovens a interrogarem-se e a colocarem-se questões essenciais», referiu o prelado.

“A infância de Jesus”: quatro capítulos para falar do «novo início» de Deus | IMAGENS |
Iluminando a diferença entre a genealogia nas versões de Mateus e de Lucas, Bento XVI revela-lhes os mesmos sentidos teológico e simbólico: «O seu ser entrelaçado no percurso histórico da promessa e o novo início que, paradoxalmente, a par da continuidade do agir histórico de Deus, caracteriza a origem de Jesus». Relendo o diálogo entre Maria e o Anjo, segundo o evangelho de Lucas, Bento XVI explica que através de uma mulher «Deus procura uma nova entrada no mundo». «Bate à porta de Maria. Precisa da liberdade humana», escreve o papa, citando Bernardo de Claraval. «Não pode redimir o homem, criado livre, sem um “sim” livre à sua vontade. Criando a liberdade, Deus, de certa maneira, tornou-se dependente do homem: o seu poder está ligado ao “sim” não forçado de uma pessoa humana».

“A infância de Jesus”: novo livro de Bento XVI une espiritualidade à interpretação da Bíblia
Cento e doze páginas na edição portuguesa, uma atenção particular aos evangelhos de Marcos e Lucas com incursões em João, diálogo com a exegese [interpretação] bíblica do passado e do presente, atenção à espiritualidade dos personagens que fazem a história de Jesus, que é ao mesmo tempo história e mistério. Bento XVI refere que na genealogia de Jesus narrada no evangelho segundo São Mateus há quatro mulheres – Tamar, Raab, Rute e a mulher de Urias – nenhuma hebraica. Isto significa que o mundo dos pagãos entra na genealogia de Jesus, sinal de que a redenção é para todos os povos. «Através delas entra, portanto, na genealogia de Jesus o mundo dos gentios e torna-se visível a sua missão para judeus e pagãos», assinala.

“A Oeste de Memphis”: documentário questiona justiça da Justiça | VÍDEO + IMAGENS |
O caso “West Memphis Three” (“Três de Memphis Oeste”) tem continuamente inquietado profissionais da justiça, meios de comunicação, ativistas e políticos sobre o homicídio em si e sobre a seriedade com que o processo de investigação e condenação foram conduzidos, questionando a verdadeira culpa dos condenados. Construído para refutar a inquestionabilidade da acusação aos três jovens condenados pelo homicídio de 5 de maio de 1993, “A Oeste de Memphis” reúne incógnitos e artistas num filme-denúncia de estilo documental, sugerindo a possibilidade de estarmos perante seis e não apenas três vítimas de crime: as de um ou mais homicidas e as de um sistema legal deficiente na atuação.

Presépio na Cidade regressa a Lisboa
O “Presépio na Cidade” regressa de 3 a 24 de dezembro a Lisboa, onde fica instalado junto à basílica dos Mártires, no Chiado, uma das zonas mais nobres e movimentadas da capital. «Dar a conhecer o Menino Jesus, à Cidade de Lisboa, e a todos os que nela vivem ou trabalham, num Espírito de Paz, Alegria e Simplicidade», «repor o verdadeiro sentido do Natal» e «levantar bem alto os valores da Família e da Vida» constituem alguns dos objetivos da iniciativa de evangelização organizada por leigos católicos. Conheça o programa.

Capela do Rato recebe nova reitora da Universidade Católica, economista João Duque e jornalista Paula Moura Pinheiro
A nova reitora da Universidade Católica Portuguesa, Maria da Glória Garcia, vai marcar presença na Capela do Rato, em Lisboa, no dia 21 de novembro, numa conversa em que também participam o economista João Duque e a jornalista Paula Moura Pinheiro.

Pontifício Conselho da Cultura promove encontro sobre “Fé, cultura e desenvolvimento em África”
O Pontifício Conselho da Cultura, em colaboração com o Simpósio das Conferências Episcopais da África e de Madagáscar (Secam), inaugurou terça-feira em Dar-es-Salam, capital da Tanzânia, um encontro sobre o tema “Fé, cultura e desenvolvimento em África”. «É oportuno e necessário que os africanos se tornem conscientes daquilo que bloqueia o desenvolvimento, presente na dicotomia entre as culturas e o desenvolvimento organizado no exterior».

Anúncios