É novo » 28.7.2010

Leitura: Paulo, de Jerusalém a Roma | IMAGENS | | ÁUDIO |
O que sempre surpreende na vida de Paulo é a sua capacidade de estabelecer relações amigáveis com pagãos e com as pessoas que encontra a seu lado, amigos ou adversários. A todos fala de Cristo morto e ressuscitado, não retrocede na sua vocação, nem coloca reticências em relação à verdade. Paulo é o modelo, defronte dos outros, do diálogo e, sem medo, de mostrar as suas divergências para obter uma aceitação ou uma recusa.

Sobre o Pai-nosso
Não digas «pai», se a cada dia não te comportas como um filho. Não digas «nosso», se vives isolado no teu egoísmo. Não digas «que estais nos céus», se só pensas nas coisas terrenas.

Fernando Echevarría recebe Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores
Os jurados sublinham que o livro “representa um momento singularmente alto de Poesia Portuguesa Contemporânea. Os cerca 270 poemas inéditos que o compõem são a expressão vigorosa de uma arte poética que o título resume.”

O padre (no 20.º aniversário de uma ordenação)
À medida que a visibilidade sociológica do padre parece diminuir, cresce a procura para o diálogo e o confronto da vida, as solicitações para acompanhar pequenos grupos e equipas, para estar presente nos momentos mais variados e em contextos mais íntimos.

É novo » 27.7.2010

Uma Igreja que toma balanço: desafios ao catolicismo português após a visita de Bento XVI a Portugal
Na sua alocução de despedida, Bento XVI não podia ser mais claro: «O meu desejo é que a minha visita se torne incentivo para um renovado impulso espiritual e apostólico». Não foi, portanto, o fechar do pano sobre os quatro dias de visita, mas o rasgar de cena para uma estação nova que a Igreja portuguesa começa.

Mosteiro de Tibães: “Quem chega a esta casa recebe sempre alguma coisa” | VÍDEO |
“As irmãs vão acolher quem passe por aqui da mesma forma que acolheriam a quem acredita. São irmãs de vários países e, por isso, vão servir sem olhar às origens. Isto não precisa ser dito. Será vivido”, afirmou o arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga.

Universidade Católica leciona Mestrado em Artes Visuais
O mestrado, de quatro semestres, habilita para a docência em escolas do 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário. Aos alunos serão também proporcionados conhecimentos e competências que lhes permitirão conceber e dinamizar projetos educativos, artísticos e culturais aplicáveis numa grande diversidade de serviços nas instituições preponderantes da cultura visual contemporânea.

Comunidade de monjas beneditinas assina contrato com editora de Lady Gaga e U2 | VÍDEO |
As freiras da abadia de Notre-Dame de l’Annonciation, da região da cidade de Avignon (sul do país), venceram um concurso mundial que procurava os melhores coros femininos de canto gregoriano.

É novo » 21.7.2010

Leitura: “Ir à igreja, porquê?”
Para muita gente, ir à igreja é uma coisa aborrecida e inútil. Porquê incomodar-se? Na obra “Ir à igreja, porquê?”, Timothy Radcliffe sugere que a Eucaristia atua a um nível profundo, transformando a nossa humanidade, para partilharmos a vida de Deus. Leia um excerto do livro.

Amália: mulher de fé e cultura
O P. Victor Feytor Pinto recordou esta terça-feira Amália Rodrigues como “mulher de fé, de cultura” e sublinhou o seu desempenho como “embaixadora da língua portuguesa”. Tinha “uma fé alicerçada na oração” e “um coração marcado pela fé e pela ternura e que pelo humanismo a levava ao encontro dos pobres a quem nunca fechou a porta”.

É novo » 20.7.2010

Leitura: “Deus (não) existe”
“Os não ateus têm muitas vezes a sensação de que não há qualquer dado que os ateus dogmáticos (cuja mentalidade dá ares de científica) aceitem como razão suficiente para conceder ao menos que «Deus pode afinal existir». Coloco, portanto, aos meus antigos companheiros ateus a seguinte pergunta: «O que teria de acontecer ou de ter acontecido que possa constituir do vosso ponto de vista uma razão para porem pelo menos a hipótese da existência de uma Mente superior?»”. Leia um excerto da obra.

Caminhos portugueses de Santiago candidatam-se a Património da Humanidade
Os Caminhos de Santiago são uma rota de peregrinação europeia, criada a partir do século IX como forma de afirmação da fé católica e de devoção ao apóstolo São Tiago, cujo túmulo foi encontrado naquela que é hoje a cidade de Santiago de Compostela. A parte espanhola e francesa do Caminho já foi considerada Património da Humanidade (em 1993 e 1998, respetivamente), mas a parte portuguesa do percurso ficou de parte.

Martírio dos Romanov permitiu ressurgimento da Igreja ortodoxa russa
No ano 2000 os Romanov foram canonizados. Arseni Sokolov, padre da Igreja Ortodoxa Russa em Portugal, explica a importância destes santos para a sua Igreja: “O regicídio foi o início do desastre, da desgraça e destruição do povo russo pelos terroristas comunistas. A canonização da família imperial foi um reconhecimento de todos os milhares de mártires mortos pelo regime. O sangue destes mártires foi o que permitiu o ressurgimento da Igreja Russa”.

É novo » 16.7.2010

O Silêncio
Quando medito no contributo que a cultura possa dar, num futuro próximo, à existência humana, pressinto que mais até do que a palavra será a partilha desse património imenso que é o silêncio. Mesmo que construamos a palavra como uma torre, temos de aceitar que ela não só não toca cabalmente o mistério dos céus, como muitas vezes nos incapacita para a comunicação e a compreensão terrenas.

Verão, um tempo propício à aventura espiritual | IMAGENS |
“A voz de meu amado! Ei-lo que chega, correndo pelos montes, saltando sobre as colinas (…) e diz-me: Levanta-te! Anda, vem daí, ó bela amada! Eis que o inverno já passou, a chuva parou e foi-se embora; despontam as flores na terra, chegou o tempo das canções.”

Novo número da Didaskalia reflete sobre a “Atualidade e debate do evento cristão, de Bento XVI ao texto bíblico”
A Didaskalia, revista da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa), lançou recentemente o primeiro fascículo de 2010. Conheça os autores e os resumos dos artigos.

P. Tolentino Mendonça é o único poeta português no Festival “Mediterranea”
O festival intercontinental que se concentra nos meses de junho e julho mas que inclui atividades durante todo o ano, escolheu para a sua sétima edição o tema “Roma ‘pátria comum’”. O teólogo e biblista vai ler em português poemas da sua autoria.

É novo » 14.7.2010

Passemos para a outra margem
Nessas férias seria diferente! Saberíamos o nome uns dos outros e mais: daríamos tempo para saborear a história e a presença que cada um é. Não seria o relógio a presidir aos nossos encontros, nem a utilitade imediata a emprestar justificação às nossas procuras. Pelo contrário: estar em comunidade seria como caminhar junto ao mar, sem nenhuma pressão de horários (exteriores e interiores), entregues ao prazer da contemplação e da companhia.

É novo » 13.7.2010

Bispo do Porto lamenta “humanidade de tantos” deixada na “valeta da indiferença”
“Rouba-se a transparência dos novos, rouba-se a sabedoria dos velhos; rouba-se o ideal dos jovens, rouba-se o sustento dos adultos; roubam-se disponibilidades, sonhos e projetos”, declarou o presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais na missa em que ordenou três padres e quatro diáconos.

Leitura: Léxico da Família
É na verdade a família – cada família – a base indispensável do futuro que criaremos. A atual crise económica e social não será verdadeiramente superada sem o reforço do primeiro e indispensável núcleo da sociabilidade humana, que é a comunidade familiar. Leia a o prefácio e a apresentação da edição portuguesa.

Dizer adeus à Terra do Eterno Talvez
O que é que Jesus quer dizer ao afirmar que a sua missão não é para espalhar a paz mas a divisão? O que se segue lembra um argumento da pior das telenovelas, onde todos lutam contra todos. Será isto que Jesus pretende?

Pastoral do Ensino Superior reflete sobre “100 passados, que futuro?”
O programa do encontro, que se realiza a 8 e 9 de outubro, inclui um painel, uma conferência e a exibição de um documentário, além de uma caminhada, opcional, entre Batalha e Fátima.

Exposição assinala 450 anos da Confraria da Rainha Santa Isabel
A mostra, que dá a conhecer cerca de 60 documentos e obras valiosas da Confraria, Arquivo e Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra e Museu Nacional de Machado de Castro, procura ir ao encontro dos interesses de todos os tipos de público, desde o mais erudito ao mais popular.

Teste: Conhece bem a Bíblia? (3)
Mais dez perguntas, desta vez sobre o profetismo, fenómeno cujas raízes se estendem pelo Médio Oriente Antigo. Tem a ver, com experiências religiosas e místicas fora do comum e com um olhar capaz de intuir ou receber a comunicação de verdades profundas.